MOTIVAÇÃO BÍBLICA

Ser motivado biblicamente significa experimentar o encorajamento e o mover do Senhor a cada dia. O desejo de Deus é que Sua Palavra seja um instrumento de motivação e ampliação da visão do Seu Reino. Na verdade, a Bíblia é um manual de motivação muito eficaz na vida dos que dilatam o coração para a sua influência. Podemos ficar motivados para o aperfeiçoamento da vida pessoal, familiar e eclesiástica. Não devemos nos esquecer, porém, das outras áreas da vida. É sempre bom ressaltarmos que a nossa motivação vem de cima, do alto, onde Cristo está assentado à destra do Pai (Cl 3.1-4). Não é meramente uma motivação centrada no homem, mas em Deus que nos criou à Sua imagem e conforme a Sua semelhança (Gn 1.26).

Motivação significa “ato ou efeito de motivar-se, espécie de energia psicológica ou tensão que põe em movimento o organismo humano”. É o despertamento de interesses nobres em sintonia com o Senhor. Do ponto de vista bíblico, é o meio que Deus usa para cumprir o Seu propósito em Cristo Jesus na vida do homem. O salvo é sempre motivado pela obra de Cristo Jesus na cruz e na ressurreição. Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo são os fundamentos da motivação bíblica. A Trindade utiliza a Revelação para motivar os cristãos genuínos a se engajarem em trabalhos nobres, agindo de forma solidária, constituindo-se num exército de boas obras (Ef 2.8-10).

A motivação bíblica nos oferece alguns traços bem distintos. São eles: amor genuíno, iniciativa, dedicação, excelência, pureza, dinamismo, compromisso, produtividade, perseverança, mobilização e criatividade. Esses traços estão presentes no trabalho de motivação na perspectiva bíblica. A Palavra de Deus está repleta de pessoas que foram encorajadas ou motivadas pelo Senhor. Que seguiram a ética do Reino de Deus.

Há alguns resultados produzidos pela motivação das Escrituras igualmente nobres: exalta o Senhor; tem prazer em servir o próximo; persegue dia a dia o aperfeiçoamento; promove a saúde para o corpo, pois o mantém em constante atividade (1 Co 6.19,20); renova a mente (Rm 12.1,2); e desenvolve praticas construtivas e avaliações constantes. O nosso exercício profissional deve acontecer a partir de uma consciência cristã amadurecida. As Escrituras são utilíssimas para a construção de uma vida profissional bem-sucedida, ou seja, vivida do ponto de vista de Deus.

Motivados biblicamente, como podemos desafiar as pessoas nessa mesma perspectiva? Implementando um ministério pessoal de oração; buscar pessoas comprometidas com o Senhor; compartilhar com elas a nossa própria experiência; promover leitura de literatura especifica e criar um grupo de constante aprendizado ou educação continuada. Devemos aglutinar um exército de motivados para poder motivar outros. Esse exército tem a sua vestimenta definida por Paulo em Efésios 6.10-20. A batalha é espiritual. Ela demanda preparo e um vigiar constantes.

A nossa intimidade com Deus é o segredo de uma motivação bíblica prazerosa e produtiva. No Senhor encontramos a verdadeira motivação que é renovada e eficaz. Líderes como José do Egito, Josué e Neemias são exemplos magníficos de motivação do alto, do céu. Esses homens amavam o povo e se afadigavam por ele. Os que exercem a motivação bíblica amam mais o Senhor do que as suas próprias vidas. Paulo motivou os pastores de Éfeso com base em seu compromisso com Cristo de vida e de morte (At 20.24).

Sejamos, então, motivadores bíblicos. Planejemos e administremos muito bem o tempo para que o exercício da motivação seja altamente eficaz (Ef 5.16). Há uma agenda do líder motivacional que precisa ser muito bem focada. Utilizemos as Escrituras para motivarmos as pessoas dentro e fora da igreja de Jesus. Usemos a Bíblia como Manual de motivação que honra a Deus, o Seu autor, e serve o próximo. Sejamos motivadores bíblicos para a glória de Deus, nosso amoroso Pai!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.