OLHAR DE UM IDOSO

Passava de carro numa das ruas de Barra Mansa quando vislumbrei um idoso bem trajado olhando algo com firmeza. Talvez estivesse ali aguardando alguém. Mas o olhar dele me impressionou. Fiquei a pensar na sua postura. Um idoso resolvido, ágil, elegante, zeloso, responsável e bem firme em sua expressão. Talvez de um senhor proativo, que não se acomodou por ser de terceira idade. Tenho a impressão de que ele não tem vocação para pijama, mas para macacão. Não se acomoda, mas trabalha. Não fica dormindo, mas bem acordado sempre fazendo algo de útil. Para mim, a pessoa só deve parar de trabalhar quando está muito doente ou que tenha falecido.

Voltando ao olhar daquele homem de avançada idade, tenho refletido sobre a sua vivencia, a sua experiência tão desvalorizada neste país, que não tem como herança, um legado o respeito pelo idoso. Este não deve ser olhado com pena, mas com admiração. Não deve ser tratado com desprezo, mas com honra. Não deve ser motivo de chacota, mas motivo de gratidão e louvor a Deus. O olhar do ancião é um olhar clínico, capaz de discernir e dar orientações sábias. É uma visão a partir da experiência. O Brasil precisa do olhar do idoso, da sua opinião, da sua avaliação e do seu trabalho. Os países desenvolvidos como Japão, Suécia, Alemanha, Estados Unidos, França e Inglaterra têm muito apreço pela pessoa de avançada idade.

O olhar do avançado em dias é para ser valorizado. É uma visão com a experiência do passado, a tranqüilidade do presente e a esperança do futuro. A tendência dos mais velhos é olhar no retrovisor. Há, todavia, muitas exceções. Devemos aprender com o idoso, com a sua experiência de vida. Conversar com ele e buscar conselho. Agradecer a Deus a sua instrumentalidade. Sabemos que ser idoso não é sinônimo de frustração, murmuração e insatisfação. A terceira idade deve ser sempre modelo de alegria, entusiasmo, conselho, motivação, experiência e aconchego. Feliz o idoso que sabe agradecer a salvação em Cristo, os seus anos de vida, a sua experiência, a sua família, o trabalho onde ganhou o pão, os verdadeiros amigos, o país onde vive e o seu legado positivo. Bem-aventurado ou mais que feliz é o idoso que crê na suficiência de Cristo Jesus, que o tem como Salvador e Senhor, se alegra nEle e tem a Sua segurança.

É muito precioso ver uma pessoa com idade avançada esboçando um sorriso e uma simpatia contagiantes. Ter sempre um motivo de gratidão a Deus. Os olhos de uma pessoa na terceira idade podem estar cansados, mas o seu olhar é penetrante, radiante, brilhante e contagiante. Pode ter uma cadiopatia, mas o seu coração é alegre. As suas forças físicas podem estar diminuídas, mas “o Senhor renova as suas forças” (Is 40.29-31). Na sua velhice ainda dará frutos viçosos (Sl 92.14). Feliz é o ancião que tem a fé de Abraão, a persistência de Jacó, a intimidade de Enoque com o Senhor, o espírito evangelístico de Paulo, a liberalidade de Barnabé e a visão de João na Ilha de Patmos. Bendito é o olhar do idoso que ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo com a si mesmo! Este é o que glorifica a Deus!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.