IGREJIFICADO

 

A Igreja constituída pelo Senhor Jesus é uma comunidade de salvos, lavados pelo Seu sangue redentor, que se reúne para a adoração a Deus em espírito e em verdade (João 4.24), o aprendizado da Palavra (Col 3.16), a comunhão fraterna (At 2.42-47; 4.32-37) e o testemunho contundente do evangelho da graça através do evangelismo, de missões e do serviço aos necessitados (At 4.23,24). Aquele que é membro da Igreja de Jesus está comprometido com Deus (a verticalização da fé) e com o próximo (a horizontalidade da experiência com o Senhor em fé). Ser membro da Igreja de Jesus significa viver a graça de forma abundante. Aceitar o próximo com amor extravagante. É uma comunidade da aceitação, do perdão e da festa.

Neste contexto eclesiástico, percebemos claramente o membro da comunidade cristã vivendo como igrejificado – um sujeito duro, enrijecido pela incredulidade e comprometido com o legalismo. Tal vivencia se caracteriza pela dificuldade em aceitar o outro, em perdoar e dispensar amor. É implacável em suas colocações e conceituações acerca do irmão e do trabalho eclesiástico. Está mais preocupado com cargos do que com cargas. Tem uma sede por poder e influência na Igreja de Jesus. Acostumou-se com uma postura meramente formal à semelhança dos religiosos judeus. O igrejificado está mais preocupado com a forma do que com o conteúdo; com a aparência em detrimento do coração, das entranhas. Tem uma postura preconceituosa. Não tem muito interesse nos párias da sociedade motivado por uma concepção espartana. A sua vida religiosa está circunscrita a reuniões formais. Comporta-se como um almofadinha da religião. É simpatizante do estilismo religioso.

O igrejificado está deformado pelo seu egoísmo. A sua visão de Reino é pequena, tacanha. Geralmente não sai das quatro paredes. Usa a Bíblia com um foco religioso e não devocional. Exige muito da liderança, mas participa pouco. Está mais interessado em conforto no santuário do que com o investimento na obra missionária. Geralmente é um critico da Missão Integral tão ensinada e vivida por Jesus nos evangelhos. É uma pessoa que cria muitas dificuldades para a liderança. Tem um coração insensível em relação aos obreiros de dentro e de fora da sua igreja. É um perseguidor de todos os que o contrariam. Um sujeito vingativo e punitivo. Está sempre espreitando para ver como deve atacar sutilmente.

O sujeito igrejificado anda pelos corredores e esquinas do templo e das ruas próximas, usando de maledicência, fazendo críticas ferinas ao ministério. É um insatisfeito de plantão. A sua intenção é obstruir tudo aquilo que o desagrada. A sua postura pessoal está acima do que pensa a comunidade da fé. Suas opiniões devem ser sempre acatadas. O sujeito é intransigente, intragável e irritante. Observe o que João, o apóstolo amado, falou de Diótrefes, um igrejificado: “Escrevi à igreja, mas Diótrefes, que gosta de ser o líder entre eles, não nos recebe. Por isso, se eu vos visitar, trarei à memória as coisas que ele faz, proferindo palavras insensatas e maldosas contra nós. Como isso não fosse bastante, ele não recebe irmãos, como também proíbe de fazê-lo os que querem recebê-los e ainda os exclui da Igreja” (3 João 9,10). Conviver com uma pessoa assim, insubordinada, é um stress. Todavia, devemos dispensar amor sempre com uma exortação firme. Não podemos permitir que o igrejificado comprometa a visão da Igreja e nem a sua expansão. Conviver com ele é experimentar antipatia, insubordinação e dissimulação à semelhança de Diótrefes. Como precisamos do discernimento do Espírito Santo para responder a pessoa que assim se comporta. Tratar com um igrejificado é tratar com alguém desleal e sempre insatisfeito. Que a nossa resposta a este tipo de membro da Igreja seja uma vida de oração, fundamentada na Palavra de Deus e comprometida com a ética do Reino de Deus. Agirmos como membros amorosos do Corpo vivo de Cristo, vivendo de forma exuberante e testemunhando a nossa fé nAquele que a si mesmo se deu por nós, morrendo na cruz, ressuscitando no terceiro dia.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.