OS CRENTES DA MADRUGADA

 

Quantas vezes perdemos o sono na madrugada! A nossa tendência é ficarmos acordados na cama, ligarmos a TV ou o computador. Mas há irmãos que programam a sua busca pelo Senhor bem cedo. São pouquíssimos os que aproveitam esta oportunidade para orarem, lerem a Bíblia e meditarem na vida de Jesus, nos fundamentos da fé cristã. Não percebemos o quanto é importante orar nas madrugadas, meditarmos no silêncio noturno e deixar-nos sondar pelo Senhor. Os que buscam o Senhor bem cedo certamente o acharão. A madrugada enseja a oportunidade de um estar a sós com Deus sem interferências. Abraão se levantou muito cedo com o objetivo de levar o seu filho Isaque para o sacrifício no Monte Moriá, conforme determinação de Deus (Gn 22.3). Jesus apreciava a madrugada para conversar com o Pai: “De madrugada, ainda bem escuro, Jesus levantou-se, saiu e foi para um lugar deserto; e ali começou a orar” (Mc 1.35) O texto de Lucas 6.12, diz que Ele passou ‘a noite toda orando a Deus’. As mulheres foram de madrugada ao sepulcro e testemunharam a ressurreição de Jesus (Lc 24.1). Os homens e as mulheres de Deus que O serviram de modo eficiente valorizavam a madrugada da comunhão.

Os crentes do meio da noite têm consciência de quem são em Cristo. Têm interesse nas coisas espirituais e nelas se regozijam. Eles têm prazer na Lei de Deus e nela meditam dia e noite. A sua alegria está em Deus e não nas circunstancias. Possuem fome e sede da Palavra de Deus. Estão convictos de que a oração é um deleite. Têm zelo nas coisas de Deus. Como Maria, ficam aos pés de Jesus aprendendo humildade e mansidão; amor e perdão; alegria e paz; serviço e consagração. Consideram como lixo as coisas deste mundo por causa da excelência do conhecimento de Cristo Jesus, o Senhor. O seu interesse é agradar Àquele que os arregimentou para a batalha. Detém a consciência da batalha espiritual, de que a nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas sim contra principados e potestades (Ef 6.10-20). Consideram a vida cristã um compromisso diário com o Senhor, consigo mesmos e com o próximo. Uma vida de atitudes e atos pautados na vida de Jesus.

Esses crentes são amorosos e facilitadores. Maduros na fé, não têm medo de serem exortados, confrontados. Aliás, quando exortados, se alegram porque estão crescendo na graça e no conhecimento de Jesus. Reconhecem os que lhes falaram de Cristo e os ensinaram e, por isso, há reconhecimento no seu coração. Na Igreja, esses crentes são solução e não problema, pois estão voltados para as coisas de cima onde Cristo está assentado à destra de Deus Pai (Cl 3.1-4). Os cristãos que buscam na madrugada são dóceis, mansos e humildes. Não entram em disputas, brigas ou litigio. O seu prazer é criar pontes (ligação, relacionamento saudável) e não muros (obstrução e separação). Confiam no Pai amoroso, cuidadoso e agregador.

A sua prontidão na madrugada mostra que descansam na obra de Cristo na Sua morte e na Sua ressurreição. Crescem na Sua graça e no Seu conhecimento. Aprendem com Ele como servirem mais e melhor. Como crentes que apreciam acordar bem cedo há disposição em servirem com alegria e singeleza de coração. Aprendem a paciência e a solitude. Há prazer em repartir o pão, a vestimenta e o teto. Buscam o Reino de Deus em primeiro lugar (Mt 6.33). Têm um imenso prazer na comunhão à mesa com os seus irmãos. Cantam ao Senhor um cântico novo com alegria e singeleza de coração. Testemunham do evangelho de forma profunda e exuberante. Nutrem prazer no exercício da mordomia cristã. Alegram-se com os que se alegram e choram com os que choram. Rejeitam a maledicência e contribuem para a unidade do Corpo de Cristo – a Igreja.

Os crentes maduros buscam intensamente a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor (Hb 12.14). Quer comamos ou bebamos, ou façamos qualquer outra coisa, devemos fazê-lo para a glória de Deus (1 Co 10.31). A gratidão é uma marca da sua experiência com Cristo e com o próximo. O seu coração confia na suficiência do Senhor. Descansam na Sua graça. Não são conduzidos pela opinião do mundo, mas pela vontade de Deus. Que sejamos crentes da madrugada, da comunhão íntima com o Senhor, da submissão à Sua soberana vontade, da conformação com a Pessoa de Cristo, da comunhão com o próximo em profundo amor e do louvor nas circunstâncias mais difíceis da vida. Seja na saúde, na enfermidade ou em qualquer outra situação nos regozijemos no Senhor. Que Ele tenha prazer em nós como crentes da madrugada, da intimidade com Ele.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pr.

1 comentário em “OS CRENTES DA MADRUGADA”

  1. Acho que nunca postei um comentário. Então vou dizer tudo o que penso de uma só vez.
    Sou sua fã, não prego seus sermões, porque não seria honesto, mas aproveito para minha vida, e consequentemente, para aplicação em estudos e sermoes … muito do que aprendo com voce. Deus lhe concedeu um dom, e voce consegue com sutileza e maestria, com um olhar aguçado e sensibilidade fina, com doçura e amor, sair do lugar comum, seus textos são quase que como uma canção suave aos nossos ouvidos. Voce é uma benção para nós. Somos gratos por sua vida. Josélia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.