O MISSIONÁRIO

 

Aquele que tem uma vocação especifica para cumprir a Missão deixada por Jesus Cristo nos evangelhos, profetizada no Antigo Testamento, e a cumpre em sua vida, é um missionário ou uma missionária na acepção da Palavra. Uma pessoa enviada para cumprir a Grande Comissão deixada por Jesus em Mateus 28.18-20: “E, aproximando-se Jesus, falou-lhes: Toda autoridade me foi concedida no céu e na terra. Portanto, ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; ensinando-lhes a obedecer a todas as coisas que vos ordenei; e eu estou convosco todos os dias, até o final dos tempos”. Ele está comprometido com o evangelho e sua proclamação ao mundo a partir do seu contexto. Tem uma visão micro e macro. Visualiza perto e longe. A sua visão é larga, profunda e longa. Está disposto a pagar o preço para que a missão seja levada a efeito. O Espírito Santo é quem vocaciona e separa. Foi assim com Barnabé e Saulo (At 13.1,2). Saulo, e depois, Paulo, possuía uma visão diferenciada. De Jerusalém a Roma o genuíno evangelho foi anunciado com intrepidez e ousadia. Nada podia barrar a impetuosidade do homem de Deus. O missionário tem o Senhor sobre si e a Igreja na sua retaguarda, olhando para Jesus, o Autor e Consumador da fé. Ele está no front. O seu compromisso maior é agradar o seu Senhor.

A vida do missionário está submissa Àquele que ordenou a missão (At 20.24). O obreiro qualificado pelo Senhor pode ver os campos que estão brancos para a ceifa. Percebe nitidamente as pessoas perdidas, mortas em seus delitos e pecados, desejando ardentemente vê-las salvas, transformadas pelo Senhor. Possui paixão pelas almas perdidas. O missionário é movido pelo amor de Deus que está em Cristo Jesus no poder do Espírito Santo. O seu manual é a Palavra de Deus. A oração é basilar em sua experiência com Deus e no seu trabalho. Ele tem deleite em Deus. O seu maior prazer é agradar Àquele que o arregimentou para a guerra. A sua ocupação é com o trabalho de Deus. O Senhor é a Sua PRIORIDADE. Tem a mesma convicção do missionário médico na China Hudson Taylor: “A Obra de Deus, feita à maneira de Deus tem o sustento de Deus”. Para ele, Deus é o provedor e o protetor. O trabalho do missionário tem a disciplina do soldado, a perseverança do atleta e a força para trabalhar do agricultor. O missionário é proativo e criativo. Não se sente capaz para a tarefa, mas confia nAquele que o capacita (2 Co 3.5).

O missionário zela pela família bem estruturada. Tem prazer em ser o exemplo dos fiéis na palavra, no trato e no zelo pelo que realiza. Procura se aprimorar para fazer o melhor na obra do Senhor. Busca sempre o aperfeiçoamento. Trabalha bem os relacionamentos. Aprende com Jesus a ser manso e humilde de coração (Mt 11.29). Procura ser um facilitador. Revela Cristo em suas atitudes e atos. Nas suas mensagens e estudos bíblicos, demonstra o seu compromisso com Cristo. Prega-o com firmeza e não teme o homem. Tem um compromisso inadiável e inalienável com a mensagem da cruz, com o evangelho da graça. Ama as doutrinas bíblicas. A sua vida está embasada nelas. Não se acomoda, pois é um trabalhador responsável. Não vive no ativismo, mas na atividade em equilíbrio. Procura dosar entre a família e o trabalho cristão. Ensina seus filhos – quando os têm – a amarem o Senhor de todo o coração, alma e entendimento e ao próximo como a si mesmos (Mt 22.37-40).

O obreiro do Senhor está comprometido com a saúde pessoal e coletiva, o meio ambiente, a economia doméstica (um orçamento equilibrado), com uma sociedade mais justa, com ação social, com a educação de qualidade, procurando honrar todos os seus compromissos sendo o exemplo de ética a partir dos valores do Reino de Deus. Também, comprometido com o preparo pessoal por meio da Bíblia e de livros que edificam. Ama a Palavra de Deus, os livros, o saber que contribui para melhorar a sua vida e a das pessoas. A sua visão é integral – visualiza e age na totalidade do ser. Não compactua com politica partidária, mas com programas que corroboram para a melhoria da qualidade de vida da população. Ele tem brilho nos olhos. Uma pessoa inteira, que vive e proclama a alegria que há no Senhor. Tem interesse pelos pobres, miseráveis, por pessoas com problemas mentais, pessoas feridas, violentadas, pois crê que a Igreja não é uma creche e nem um museu para santos, mas um hospital para pecadores. A sua vida leva a cura de Cristo para o coração. Vive, acima de tudo, para a Glória de Deus!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.