GRAÇA COM MAIS PROFUNDIDADE

“Aqueles que apreciam a graça com mais profundidade, não continuam no pecado; além disso, o medo produz obediência dos escravos; o amor gera obediência dois filhos” (J. W. Sanderson Jr. )

Muitas pessoas não sabem o que significa graça. Outras, a consideram barata. Dizem que viver pela graça é viver uma vida livre para fazer o que quiser. Quanto maior a graça mais pecado posso praticar. A manifestação da graça de Deus não é álibi para eu pecar. Peco porque sou pecador. Deus, porém, em Cristo, me aceita, perdoa e liberta para que eu viva a vida plena, a vida de liberdade para fazer toda a vontade de Deus. Sendo favor imerecido, a graça é a oportunidade que Deus nos dá para vivermos uma vida cristã relevante e atuante. Sanderson nos ensina que a compreensão do que seja a graça me conduz a uma vida de santidade. Por ser filho de Deus em Cristo, vivo na obediência, tenho prazer nela.

Sabemos que o medo é um traço de quem é escravo da religião e não filho de Deus por Jesus. Ser escravo é viver na insegurança, no medo e na inconstância. Ser livre, pela graça, é viver seguro, corajoso e constante ou perseverante. Graça produz liberdade. Religião produz escravidão. Jesus disse a Paulo: “A minha graça te basta, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Co 12.9,10). É em nossa fraqueza que conhecemos a profundidade da graça de Deus. Nesta mesma fraqueza somos fortalecidos pela graça do Senhor. É só por ela que nós somos salvos (Ef 2.8-10). Não temos mérito, pois ele é de Cristo. Há suficiência na obra de Cristo na cruz e na ressurreição.

A graça é terapêutica e educativa, pois revela ao homem quem ele é e o trata. Usada por Deus salva, santifica e glorifica o que crê. A nossa justificação (a declaração de que somos considerados ou declarados justos pela obra de Cristo na cruz) vem pela manifestação da graça. Deus manifesta a Sua graça para nos aceitar sempre no Seu Filho Jesus. Ela traz harmonia e sintonia em nossa relação com Deus e com o próximo. É justiça aplicada. Perdão concedido. Ela nos dá uma percepção correta de toda a obra de Cristo. Graça revela aceitação, perdão e alegria. A Igreja é a comunidade da graça onde os dons são dados e praticados para a sua edificação. A graça torna a igreja um hospital para pecadores.

A graça revela o que podemos ser em Cristo Jesus. Ela revela o passado, nos traz paz para vivermos o presente e nos garante um futuro seguro. Tudo por causa de Cristo. Ela trabalha a nossa mente para pensarmos com a Mente Cristo (1 Co 2.16). Age no coração para termos o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus (Fil 2.5-8). Ela é eficaz em nossos relacionamentos. Quanto mais compreendermos a profundidade da graça mais maduros seremos. O caráter de Cristo é formado em nós. Somos chamados para vivermos a graça de forma plena. Esta é a graça maravilhosa maior que o meu pecar. Que dia a dia a cantemos para testemunho do evangelho. Que a celebremos para a glória do Pai – o Deus de toda a graça.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.