GRAÇA

 

A vida é sem graça sem a manifestação da graça em nossas vidas. O nosso Deus é gracioso. É pela graça que somos salvos (Ef 2.8-10). É a graça do Senhor Jesus que nos basta. Graça é favor imerecido – preciso, mas não mereço. Dom gratuito. Justiça imputada apesar de nós. É Deus descendo para nos conquistar com o Seu amor. É Ele nos conceder tudo sem nada merecermos. Graça é misericórdia derramada. Perdão revelado e doado. Iniciativa do Pai em nos amar, aceitar, encorajar e quebrantar. A personificação da graça é Jesus que a Si mesmo se deu por nós na cruz, realizando a Sua obra suficiente para nos salvar perfeitamente.

Graça é a manifestação da bondade de Deus. Nós a conhecemos pela paciência de Deus conosco. Ela não é barata, pois custou a vida de Cristo na cruz por nós. Fala de uma morte substitutiva. Ele voluntariamente morreu a nossa morte para que vivêssemos a Sua vida dia a dia. A graça é pedagógica, pois nos ensina, nos confronta. É terapêutica porque nos cura, fazendo-nos agentes de saúde espiritual e emocional. Graça maior que o nosso pecar. Aceitos no amado podemos cantar um cântico novo, fruto de lábios que confessam o Seu nome.

Graça preciosa. Intencional. A partir do coração do Pai. Que aceita o maltrapilho. Recolhe e sara o ferido. Confronta o erro, mas salva o errado. Graça maravilhosa. Portentosa. Que nos encanta dia a dia. Que nos inspira a celebrar a vida, a tão grande salvação. Que nos motiva a cuidar do meio ambiente, da natureza tão bela que o Pai confiou a nós para administrá-la. Graça que produz a renovação das misericórdias do Senhor a cada manhã. Deus, por Sua graça, chama, capacita e usa todos os que se inclinam para fazer a Sua vontade.

Graça não é conceito e nem preceito. Ela é a demonstração de toda a aceitação de Deus por meio de Jesus Cristo, o Amado. Ela enseja milagres nas vidas. O novo nascimento, a santificação e a glorificação do cristão autêntico começam com a revelação da graça. Ela nos liberta dos medos e dos enredos da vida. Enseja vida autentica, sem mascara. É a graça do evangelho e não do legalismo. Revelada na História da Salvação. Como é bom viver pela graça. Ter um coração agradecido. Ser como o leproso samaritano que voltou para agradecer a Jesus porque foi o milagre da graça encarnada. Deus seja sempre glorificado por Sua maravilhosa graça!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.