SER COMO CRISTO PRATICANDO A BÍBLIA (II)

 

Neste tempo de teologia larga e rasa, de superficialidade na compreensão da Palavra de Deus e do que seja vida cristã, precisamos, como batistas, reafirmar o nosso compromisso com a Santa Palavra de Deus – amá-la, lê-la com atenção redobrada e vive-la com intensidade d’alma. A prática das Santas Escrituras nos faz parecidos com Jesus, o Autor e Consumador de nossa fé. Viver pela fé na suficiência de Cristo só é possível se estivermos comprometidos com a Bíblia (Rm 10.17). Jesus amava a Revelação. Jesus era, na verdade, as Escrituras em carne e osso. O Verbo se fez carne e habitou entre nós e vimos a Sua glória como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade, testemunhou João, o apóstolo (1.14).

Em todo o tempo o Senhor Jesus estava comprometido com as Escrituras – Sua verdade, abrangência e poder. Quando cremos que a Palavra de Deus tem estas características passamos a vivenciá-la a cada dia com prazer, contentamento. Jesus nos ensinou a examinar as Escrituras porque nelas há vida eterna e são fidedignas ao tratar da Sua natureza e testificar dela com autoridade. A Palavra é fonte de sabedoria e conhecimento; graça e perdão; amor e misericórdia; justiça e verdade; poder e unção; serviço e renúncia. Estes substantivos formam um cristão autêntico em processo de semelhança com Cristo, o Senhor.

É na Palavra de Deus que conhecemos profundamente o Senhor Jesus – Sua Pessoa e Sua obra. Ela sempre enfatizou os três ministérios principais de Jesus: a pregação, o ensino e a cura. O cristão, à semelhança do Seu Mestre e com a Sua autoridade, está habilitado a pregar, ensinar e orar em nome de Jesus para a cura ou não, segundo a vontade do Pai ( 1 João 5.14). A nossa mente, as nossas emoções e o nosso corpo devem estar sempre submissos ao Senhor Jesus Cristo. Quando estamos em Cristo, vivendo a Sua vida, o Espírito Santo testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Fundamentados nas Escrituras, confiando em Seus ensinos, somos dia a dia transformados. Os nossos corpos se tornam sacrifício vivo, santo e agradável a Deus como culto racional (Rm 12.1,2).

Na pratica da Bíblia aprendemos com Jesus a ser mansos e humildes de coração (Mt 11.29). Somos conformados com Ele na Sua morte. Trazemos em nosso corpo o morrer de Jesus para que a Sua vida se manifeste em nossa carne mortal (2 Co 4.10). Há coerência nas Escrituras. Nelas podemos aprender a maneira de viver de Jesus, o nosso Salvador. Ele nos ensinou a negar-nos a nós mesmos, tomarmos a cruz e seguí-lo de todo o coração (Mt 16.24). O nosso grande desafio é parecer-nos com Jesus. Meditemos nas Santas Escrituras. Vivamos as Sagradas Letras que podem nos tornar sábios. O mundo precisa ver Cristo em nós, a esperança da glória. Que, pelas Santas Letras, Jesus Cristo seja a nossa alegria todas as manhãs, a renovação de nossas forças todas as tardes e o nosso descanso todas as noites para que cumpramos a missão que Ele nos legou para a Glória de Deus Pai.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.