APRENDENDO COM JESUS (II)

O Pai disse: “Tu és o meu Filho amado; em Ti me agrado” (Mc 1.11). O Senhor sempre foi Filho obediente. Em todo o Seu riquíssimo ministério Ele aprendeu a obedecer. No Seu sofrimento atroz no Getsêmani, disse: “Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; todavia não seja o que eu quero, mas o que tu queres” (Mc 14.36). A vontade do Pai era central na vida de Jesus. Será na nossa? É impressionante a obediência que Jesus nutria na Sua relação com o Pai. Todo o Seu ministério foi calcado na submissão ao Pai. Jesus nos ensina que a obediência faz toda a diferença. Ele tinha plena alegria neste fato. O Pai se comprazia na obediência do Filho. Será que Ele tem prazer ao ver como vivemos neste mundo? Ao sondar as nossas reais motivações?

Jesus é o nosso modelo de servo obediente (Fil 2.5-11). Ele mesmo disse que não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos (Mt 20.28). O fato de servir com a Sua própria vida nos dá uma percepção da Sua profunda submissão ao Deus Pai e Seu amor por nós. Aprendemos com Jesus que a obediência tem a sua motivação no amor. O amor inerente do Filho pelo Pai e por nós levou-O à cruz. Esta é a marca incomparável e insubstituível da Sua obediência . Ele foi obediente para nos tornar obedientes. Ele fez toda a vontade do Pai para que a façamos também. Na verdade, só podemos fazer a vontade de Deus em Cristo Jesus. Que sejamos obedientes como o Filho de Deus!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.