LIDERANÇA AMOROSA, SUBMISSÃO AMOROSA

 

Liderar em casa é a tarefa mais difícil dos relacionamentos humanos. Isto porque estamos mais visíveis, conhecemos mais uns aos outros e a nossa tendência é agirmos com mais dureza. Afinal de contas, os nossos familiares nos amam e são capazes de suportar o nosso mau humor e grosseria com mais facilidade. Então, temos a tendência de sermos mais ‘educados’ com os de fora e mais ‘francos’ com os de casa. Quantos perderam sua família por serem estúpidos dentro do lar e dóceis fora. Sabemos, à luz da Palavra de Deus, que devemos ser educados, dóceis e amáveis com os dentro e os de fora. Este fato nos reveste de autoridade em nossa liderança.

A liderança amorosa do marido deve sempre motivar e ensejar uma submissão amorosa da mulher. Este é o ensino da Palavra de Deus em Efésios 5.21-33. O texto não diz que a mulher deve amar o marido, mas submeter-se a ele. Certamente a submissão pressupõe o amor. Um marido amoroso tem a reação amorosa da mulher. Na verdade, o casamento pressupõe o amor entre um homem e uma mulher. Uma liderança amorosa casa muito bem com uma submissão igualmente amorosa. Como um marido estupido, casca grossa, violento, iracundo, pode produzir uma mulher submissa, que deve estar debaixo da missão dele? O ideal é a mulher ter paciência, mansidão e misericórdia temperadas pela prudência. Sabemos que o amor produz estas atitudes. O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta (1 Co 13.4-8).

A liderança amorosa provê fidelidade, cuidado, proteção, sustento, afeto, ternura, romantismo do esposo para com a esposa. Quando ela é correspondida, há também atitudes coerentes e se tornam um estilo de vida muito saudável, tornando o lar feliz. O marido deve ser um parceiro servidor, procurando sempre surpreender a esposa de forma positiva. Num tempo em que os casamentos estão tão áridos, frios e em desarmonia, precisamos reafirmar o fundamento bíblico para que eles sejam vivenciados na perspectiva do Senhor. Casamento feliz é quando o marido é líder firme, amoroso e atencioso, e a mulher submissa, respeitosa e sensível às suas necessidades. Há uma interdependência muito forte e dinâmica. Uma liderança e uma submissão amorosas no casamento, só podem ser vividas quando Cristo é o centro e a razão de sua existência.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.