OS QUATRO OLHARES DO LÍDER

 

O verbo olhar significa ver, enxergar, observar, examinar, perceber com muita atenção, discernir. Há pessoas que diferenciam olhar de ver. Será? O nosso Pai nos deu dois olhos para que vejamos ou olhemos muito bem. Dizem que o verdadeiro cego é aquele que não quer ver. Não quer ver o óbvio. A nossa visão é muito importante. Que privilégio podermos ver pessoas, natureza, letras, aqueles que amamos. Como é precioso olhar nos olhos. Mas gostaria de considerar os quatro olhares ou visões do líder, pois estas dimensões precisam ser observadas atentamente : O alto; o interior; o outro e a natureza.

O líder olha para o alto, para cima. Ao convocar Josué para suceder Moisés, o Senhor lhe dá a direção do alto: “Apenas esforça-te e sê corajoso, cuidando de obedecer a toda a Lei que o meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para a direita nem para a esquerda; assim serás bem-sucedido por onde quer que andares. Não afastes de tua boca o livro desta Lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de obedecer a tudo quanto nele está escrito; assim farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido” (Josué 1.7,8). O líder tem compromisso com a meditação da Palavra (Deus ministrando o seu coração) e com a oração (um diálogo de amor com o seu Senhor). Paulo, ensinando aos irmãos em Colossos, diz: “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra” (3.1,2). Olhar e pensar nas coisas de cima são atitudes daquele que depende de Deus para o exercício da sua liderança. É de cima, do alto que vem o socorro: “Elevo os meus olhos para os montes; de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra” (Sl 121.1,2). É do alto que vem toda a boa dádiva e todo o dom perfeito (Tg 1.17). É de cima que se tem a melhor percepção. O olhar é mais amplo, abrangente. A perspectiva do alto é a perspectiva do discernimento. A sabedoria vem do alto. Devemos pedi-la a Deus com fé e a receberemos (Tg 1.5). Este olhar primário nos leva a outros olhares.

O líder olha para dentro de si à semelhança de Davi (Sl 139). À luz da Palavra de Deus, da Sua vontade, ele olha para dentro de si mesmo. É um autoexame à luz do padrão de Deus, do Seu caráter. O líder deve sempre fazer um exame de si mesmo. Avaliar-se é terapêutico. Saudável. Contribui para a saúde espiritual, emocional e física. Habilita-o para o exercício da sua liderança. Ao indagar Pedro três vezes, o Senhor Jesus fê-lo olhar para dentro de si (João 21.15-17). A confrontação feita pelo Senhor tratou Pedro da sua arrogância e o levou a um compromisso mais profundo na liderança da Igreja de Cristo. Outro caso interessante é o texto de Romanos 7 – uma obra de autoanálise do apóstolo Paulo. Aqui ele está olhando para dentro de si à luz da ação do Espírito Santo, reconhecendo as suas mazelas, limitações e incoerências. Inspirado pelo Senhor, ele é humilhado. Na sua humilhação, ele conversa consigo mesmo à semelhança do rei Davi: “Ó minha alma, bendize o Senhor, e todo meu ser bendiga seu santo nome. Ó minha alma, bendize o Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios” (Salmos 103.1,2). Por este olhar, à luz da Palavra de Deus, o líder recebe conteúdo ético. Ao olhar para dentro de si, ele é capaz de olhar com misericórdia e amor para o seu próximo, para o outro.

O líder olha atentamente para o outro. Ele o faz a partir da sua própria família. Foi isto que Paulo ensinou a Timóteo. Aqui é o olhar de servo. Jesus é o nosso maior exemplo, referencial. “Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mt 20.28). Ao lavar os pés dos discípulos, o Mestre quis ensinar pelo exemplo, que devemos servir uns aos outros com humildade: “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (João 13.15). Ele veio para servir e dá a Sua vida em resgate de muitos. Olhar para o outro é uma atitude de amor. Barnabé foi um exemplo, pois vendeu a sua propriedade e colocou o valor aos pés dos apóstolos para ser usado no sustento dos mais carentes (At 4.37). O líder deve ser sempre um servidor. Deve ter um olhar que o conduz a ajudar, a socorrer o necessitado. O olhar do samaritano o levou a socorrer o homem ferido. Os líderes da Igreja Primitiva ensinaram o povo a repartir, a olhar para as carências do próximo. O líder não só observa os seus liderados, mas toda a gente visando sempre servir com amor e para a Glória de Deus.

O líder olha para a natureza, para o meio ambiente. Ele o faz com espirito de mordomo, administrador competente. Cuidar do meio ambiente de forma responsável é uma tarefa sublime do líder. Uma das ordens de Deus para Adão foi a de cuidar da terra, da natureza como mordomo, administrador responsável, competente: “E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no Jardim do Éden para o lavrar e o guardar” (Gn 2.15). Num tempo de tanto descaso e irresponsabilidade com a natureza, somos desafiados a andar na contramão. O líder deve fazer do meio ambiente uma bandeira bem hasteada. O seu amor pela natureza leva-o a atitudes e atos concretos para a sua manutenção. O líder tem consciência de que cuidando do ecossistema ele beneficia a si mesmo, sua família e a sociedade como um todo. Ele deve dar sempre o exemplo e ensinar apaixonadamente acerca deste assunto. Colocar o meio ambiente como disciplina a ser profundamente estudada é tarefa do líder eficiente e que teme Àquele que criou todas as coisas em Cristo Jesus (João 1.3).

O homem ou a mulher de Deus olha essas quatro dimensões fundamentais visando o exercício da liderança eficaz. Olhar para o alto revela adoração, dependência e convicção; olhar para o interior mostra sinceridade, coerência e humildade; olhar para o outro revela amor, solidariedade e missão; e olhar para o meio ambiente quer dizer consciência, responsabilidade e sensibilidade com o Criador, valorização do potencial dado por Deus para o nosso próprio bem-estar, nossa sobrevivência e um ato de obediência sempre visando a Glória de Deus, nosso Pai.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

1 comentário em “OS QUATRO OLHARES DO LÍDER”

  1. Não entendo como vc pr. Jacob, consegue encontrar inspiração pra nos transmitir tanto conhecimento. Parabéns! Preciso me tornar uma liderada mais compremetida com os ensinamentos que o Senhor Jesus me transmite através de vc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.