LIVRE SEMEADURA, COLHEITA OBRIGATÓRIA

 

Paulo acertou em cheio ao dizer aos gálatas: “Não erreis, Deus não se deixa escarnecer. Tudo o que o homem semear ele há de ceifar” (Gl 6.7). A vida é um campo de semeadura e colheita. Recebemos o que plantamos ao longo da vida. Deus nos perdoa o pecado, mas os desdobramentos ou as consequências virão. Há um exemplo deste fato na vida do rei Davi. Deus perdoou o seu pecado de adultério com Bate Seba, mas as consequências seguiram. A casa do rei foi fragmentada em função do seu desvario. Cades Barnéia foi um campo de colheita para os incrédulos de Israel. Toda a geração murmuradora pereceu em Cades. Foram 38 anos de paralisia espiritual. Saul semeou uma vida de paganismo e colheu uma morte terrível. Sansão semeou a desobediência, perdeu a força extraordinária dada por Deus e colheu a vergonha de ser subjugado pelos filisteus. Deus ainda teve misericórdia dele ao eliminar os seus inimigos que haviam furado os seus olhos.

O homem tem semeado a sua ganancia e maltratado o meio ambiente e está colhendo os frutos amargos. Hipocrisia semeada, hipocrisia ceifada. Semear uma vida de pecado traz como colheita a morte. Semear as obras da carne é colher uma vida infeliz, totalmente alienada da vontade de Deus. Ao semearmos a mentira certamente a colheremos em nossos relacionamentos. Maledicência semeada, maledicência colhida. Corrupção semeada, corrupção colhida. Maldade semeada, maldade ceifada. Palavras malditas podem produzir atitudes e atos malditos. Como precisamos ter cuidado com as palavras! Como precisamos ter cuidado com os pensamentos! Palavras e pensamentos maus são armas letais.

Conhecemos pessoas que semearam uma vida de vícios e hoje estão doentes. Que semearam uma vida ressentimentos e amarguras e estão colhendo enfermidades da alma e do corpo; colhem divisão entre as pessoas. Pessoas que envelheceram rapidamente em função de semeadura negativa. Eu sou livre para semear o que eu quiser, mas colherei obrigatoriamente tudo o que semeei. A história está cheia de exemplos positivos e negativos. O que semeamos hoje será certamente colhido num amanhã que não sabemos. O tempo da colheita é definido pelo Senhor. Deus é amor e justiça. O Seu juízo tem como bases seu amor e sua justiça que estão em Cristo Jesus, Salvador e Senhor.

O cristão genuíno, livre em Cristo, tem prazer em semear tudo o que é verdadeiro, puro, amável, de boa fama, de alguma virtude (Fil 4.8). Semear o evangelho de Cristo. Espalhar a semente do amor, do perdão, da justiça, da verdade, da integridade, da sinceridade, da solidariedade. A colheita será maravilhosa e abundante. O letra do hino 429 do Cantor Cristão diz: “Espalhemos todos a semente santa, desde a madrugada até o anoitecer, calmos aguardando o tempo da colheita, quando alegremente havemos de colher. Semeemos quando seres perniciosos a semente boa querem destruir; Deus abençoando, alegres, satisfeitos, a colheita santa havemos de fruir. Eia, pois, obreiros, semeai, ousados, a semente viva da verdade e luz, proclamando Cristo, seu poder e glória, salvação perfeita que alcançou na cruz”. Semeemos a partir da obra suficiente de Cristo na cruz!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.