MANSIDÃO

O que é ser manso? É ser totalmente submisso a Deus. Não é simplesmente ser mole, sem expressão, passivo, mas submeter todos os seus direitos ao poder e soberania de Deus. Do latim “mansu”, de gênio brando, pacífico, submisso, resignado. Esta qualidade é muito rara em nossos dias caracterizados pela violência, impaciência e pelo egoísmo. Temos alguns exemplos bíblicos notáveis. José foi manso diante da maldade e violência de seus irmãos. Daniel foi manso diante de seus algozes. Estevão foi apedrejado e não reagiu porque era um homem manso. Jesus era manso e humilde de coração (Mt 11.29). Mansidão é uma qualidade de quem tem uma profunda experiência com Cristo, que se submete ao Seu senhorio e ao Seu ensino.

A obra de nos tornar mansos é de Cristo na cruz e na ressurreição pela ação poderosa do Espírito Santo. Sendo manso, tornou mansos os que crêem nÊle, os que confiam na Sua graça. A mansidão faz muito bem ao coração, à mente e aos ossos. É essencial no relacionamento com Deus e com o próximo. Cria um ambiente de harmonia, sintonia e sinergia. Traz muita segurança para as relações, especialmente no casamento. Mansidão é um dos gomos do fruto do Espírito (Gl 5.22,23). O nosso grande desafio é vive-la dia a dia. Ela é uma experiência de fé na suficiência de Cristo. Deus é glorificado quando somos mansos. Que assim seja!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.