UNIDADE E SOLIDARIEDADE – Efésios 4.32-5.2

 

1. A solidariedade está conectada a unidade, seja pessoal ou coletiva. Vejamos os irmãos primitivos. Como eles eram unidos e solidários (Atos 2.42-47; 4.32-37)! A solidariedade não tem segundas intenções, pois está intimamente ligada à unidade de pensamento e de coração em Cristo, em contraposição à esquizofrenia deste mundo pós-moderno. Paulo ensina esta verdade em Filipenses 2.1,2. Brennan Manning citando Nouwen, diz: “Conforto é o grande presente humano que gera a comunidade. Aqueles que se unem em uma vulnerabilidade mútua ficam presos uns aos outros por uma força nova que os torna um só corpo”. Isto é ser Igreja.

2. Ser bondosos e compassivos uns para com os outros significa o exercício da solidariedade. Conheço um irmão que, ao sair de casa de carro, viu uma senhora pobre levando uma bolsa e um móvel bem incomodo para serem carregados. Ela passou por ele e ele percebeu que ela andava como o móvel e parava… Ele saiu com o carro e passando por ela seguiu em frente. Mais adiante, consciente de sua convicção cristã, ele voltou, emparelhou com ela, ofereceu carona. Colocou o móvel no banco de trás e ela ao lado do seu móvel…O que ele fez? Você diria: Ele foi solidário.

3. Deus é perfeitamente Solidário. Por isso, devemos ser imitadores dEle como filhos amados e andarmos em amor (Ef 5.1). A natureza de Deus é amor (1 João 4.8). Devemos andar em amor como Cristo. Olhemos para a vida do Salvador nos evangelhos. Quais coisas ele fez?

4. Precisamos de solidariedade. Há muitos solitários que precisam de solidariedade. Jan Vanier, catedrático, professor, da Universidade de Toronto, com todo o conforto do primeiro mundo, largou o seu trabalho, movido por uma profunda convicção, e foi para os arredores de Paris, alugou uma casa e adotou dois jovens com paralisia cerebral. Foi assim que começou as comunidade L’Arche (A Arca) com mais de 100 unidades ao redor do mundo.

5. Nós precisamos parar de olhar para o nosso umbigo, centrado em nós mesmos e olharmos para os necessitados. Exercermos a solidariedade. Quando andamos em amor, deixo de olhar somente para os nossos interesses e nos importamos com o outro. Há muita gente vivendo para si mesma. Neste mundo pós-moderno as pessoas estão cada vez mais voltados para si mesmas, para os seus hobbys, seu lazer, seus cinemas, seus shoppings…, e se esquecendo que há alguém que precisa ser ouvido. O solitário precisa do solidário.

6. A Igreja que vive a unidade a partir do amor fraterno tão vivido e ensinado por Jesus se torna uma Comunidade Solidária, voltada para as necessidades mais profundas das pessoas com e sem Cristo. Uma igreja em que seus membros são curados pela prática da diaconia, do serviço ao outro em profundo amor. Reter é pecado, mas doar-se é viver uma vida de santificação, “sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).

7. Ser solidário a partir da nossa unidade em Cristo é agir com amor. Este amor intercede, se importa, busca, cuida, persevera, ensina, aprende, louva, cura e caminha na dependência do Pai. Sejamos solidários num mundo cheio de gente solitária. Tenhamos as atitudes e os atos de Jesus, vivendo para a Glória de Deus, nosso Pai sempre SOLIDÁRIO, Aquele que, em Si mesmo, tem unidade e solidariedade.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.