METAFORMAÇÃO

Fala-se muito em formação, mas gostaria de examinar a palavra metaformação que quer dizer ‘o processo de formação a partir da esfera transcendental’ ou ‘a formação do alto’. Posto isso, precisamos olhar para o ministério de Jesus com objetivo de constatar a realidade do desenvolvimento que vem de cima. Aliás, Ele disse que o novo nascimento ou a regeneração vem alto (João 3.1-5). Paulo ensina que devemos viver como ressurretos em Cristo, buscando as coisas do alto, onde Ele está assentado à direita do Pai (Cl 3.1-4). Então, o nascido de novo tem prazer no ensino que vem de cima. Esta verdade está muito clara em Mateus 28.18-20, texto este que muitos chamam de a ‘grande comissão’. Jesus recebeu do Pai a autoridade, o poder do alto (transcendente) para chamar homens comuns para um trabalho extraordinário. Esta chamada demanda formação. Jesus chama os doze e os treina, os forma na perspectiva transcendental, isto é, do alto. Ela está comprometida com a centralidade do Pai. Jesus veio revelar o Pai, cumprir a missão que recebeu dEle (Lc 19.10) e, ao cumprir a Sua nobre missão, enviou o Espírito Santo (At 1.8) para dar continuidade ao Seu trabalho de formar homens e mulheres para, em obediência, irem a todo o mundo para pregar o evangelho a toda a criatura (Mc 16.15). É a pregação do Reino de Deus – a soberania de Deus no coração do homem. Há implicações verticais (relacionamento entre Deus e o homem e vice-versa; e horizontais entre o homem e o seu próximo. A obra da cruz e a ressurreição são centrais no exercício da metaformação.

Implementada por Jesus, está centrada em três pontos essenciais: A Triunidade de Deus; o homem e o meio ambiente (seu habitat). Os evangelhos ensinam que Deus é o Criador e Sustentador de todas as coisas e que se revelou em três pessoas: Deus Pai, Deus Filho e o Deus Espírito Santo. Não são três deuses, mas um só Deus que se manifestou e se manifesta em Pai, Filho e Espírito Santo. Vemos isto claramente no batismo de Jesus (Mt 3.13-17). Jesus sempre ensinou ao homem que ele deve amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Também, o homem em Cristo que recebeu a metaformação está comprometido com o ecossistema, o cuidado amoroso com o meio ambiente no qual ele está inserido e do qual depende de forma vital. Todas as formas de violência, corrupção, sensualismo, agressão à natureza, a falta de consciência na preservação ambiental estão ligadas ao coração mal e perverso do homem, à esquizofrenia espiritual, culminando nas implicações éticas, morais. O ethos de Deus não será vivenciado sem a prática do ensino ministrado por Jesus na Sua Palavra. Temos nas Escrituras o vade-mecum da transformação que vem do alto. Esta é a fonte fidedigna e segura.

Jesus, no Seu precioso ensino (metaformação), deixou-nos princípios fundamentais para a construção de uma sociedade melhor, de um mundo melhor a partir de famílias bem instruídas em Seus ensinos. Ele ministrou acerca do perigo do pecado, da necessidade de arrependimento, o temor do Senhor, o amor, o perdão, a justiça, a solidariedade, a generosidade, a mansidão, a humildade, a liberalidade, a administração competente, o respeito mútuo, a liberdade, o contentamento, que fazem parte do Seu precioso ensino. Somos chamados a vivermos os princípios do Seu Reino a partir do aprendizado do Seu caráter. À medida que o caráter de Cristo é formado em nós, temos a metaformação bem presente, sendo traduzida em palavras, atitudes e ações coerentes, abrangentes e transformadoras. Ela foi implementada por Jesus, tendo um conteúdo denso, que alimenta as nossas entranhas e uma metodologia eficiente e comprometida com a santidade do Pai, perfeitamente aplicada pelo Espírito Santo ao coração do homem.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.