DEPRESSÃO, DECEPÇÃO OU DESCANSO?

 

É interessante como estes três substantivos nos acompanham! Gostaria de, inicialmente, lhe fazer algumas perguntas: Você já teve depressão? Já experimentou decepção? Já aprendeu a descansar nAquele que pode todas as coisas? São indagações pertinentes. Creio que o mais difícil é aprendermos a descansar, ou seja, colocar a nossa confiança no Senhor. Aprendi com um pastor muito amado – Glênio Paranaguá (pastor da Primeira Igreja Batista em Londrina, PR) – , que um desses substantivos pode ser preponderante à luz da nossa relação com o Senhor. Depressão e decepção são experiências muito duras. Eu as tive e sofri muito. Mas elas nos ensinam lições muito preciosas. Aprendamos com Jesus a descansar. Consideremos estes três substantivos à luz da Pessoa e da Obra de Cristo, o Senhor.

Experimentarmos depressão quando o nosso foco é o interior muitas vezes desajustado e em descompasso com a vontade soberana do Pai. Quando olhamos para nós mesmos percebemos o quanto estamos longe do propósito de Deus e o quanto somos miseráveis. Paulo, em Romanos 7, tem uma apurada percepção de si mesmo, de quanto estava aquém do plano de Deus. Sabemos que em nós mesmos não há bem algum a não ser a marca da regeneração operada em nós pelo Espírito Santo. Ficamos deprimidos quando descobrimos as nossas incoerências, mazelas e sentimentos ruins. Dizemos uma coisa, fazemos outra. O mal que não queremos, esse fazemos. Davi, homem segundo o coração de Deus, na sua confissão, disse: “Em pecado fui formado e em pecado me concebeu minha mãe” (Sl 51.5). Esta é a nossa origem. Mas, em Cristo Jesus, somos mais que vencedores (Rm 8,37).

Sentimos decepção quando fazemos uma expectativa alta de uma pessoa e ela falha. Temos a tendência de nos decepcionarmos com muita facilidade. A decepção é fruto da nossa natureza terrena que ainda está em nós bem latente. Imagino quantas decepções você e eu tivemos com “amizades”. Pessoas nas quais depositamos as nossas expectativas muito boas e elas entristeceram o nosso coração. Sabemos que a decepção produz amargura e ressentimento; tristeza e angústia. A decepção transmite enfermidades físicas e emocionais. Nossas igrejas estão cheias de pessoas que assimilaram decepções e elas foram transformadas em verdadeiros obstáculos para o crescimento espiritual. Não devemos ter expectativas além e nem aquém, mas moderada. A nossa auto-percepção deve ser equilibrada (Rm 12.3).

O propósito de Deus não é que nós sintamos depressão e nem decepção, mas um verdadeiro descanso em Cristo Jesus, Seu Filho. Entrar no Seu descanso é experimentar a paz de Deus que excede todo o entendimento. Ao olharmos para nós mesmos sentimos depressão; ao olharmos para o outro nos decepcionamos (quando criamos expectativa além) porque ele é tão falho quanto nós, mas quando olhamos para Cristo, Autor e Consumador da nossa fé, descansamos e o fazemos na Sua maravilhosa graça. Ele faz um convite incomparável: “Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei” (Mt 11.28). Descansar em Cristo é depositar a nossa fé, a nossa confiança na Sua obra suficiente. Ele é a nossa alegria todas as manhãs, a renovação das nossas forças todas as tardes e o nosso descanso todas as noites. Descansar em Cristo é depositar nEle todo o nosso prazer. Estamos tranqüilos e seguros no Seu amor. Descansamos nas Suas promessas e na Sua graça. Paulo aprendeu a lição de que a graça de Cristo basta, é suficiente para todas as nossas necessidades, nossas lutas intensas (2 Co 12.9,10). No sofrimento aprendemos com Jesus a descansar e não ficarmos deprimidos e decepcionados. Descansamos quando o Espírito Santo “é a nossa nuvem durante o dia e o fogo durante as noites” (A.W. Tozer). Para descansarmos, precisamos olhar para o alto, onde Cristo está assentado à destra de Deus, o Pai (Cl 3.1-4). Descansamos quando, pela fé, cremos que estamos assentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus (Ef 2.6). Se a depressão e a decepção trazem insegurança para o nosso coração, o descanso traz contentamento, segurança e paz. A nossa caminhada com Cristo é uma caminhada de esperança concretizada na Sua morte e na Sua ressurreição para a Glória do Pai.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

1 comentário em “DEPRESSÃO, DECEPÇÃO OU DESCANSO?”

  1. Algumas vezes os dias estão negros e tudo sai errado. São nesses dias que temos que encontrar o que nos move, o que importa na vida. A esperança.
    Nos dias em que as coisas mudam e temos Jesus, temos que encontrar o foco de nossos dias e nossa vida.
    Tive depressão e Muita decepção!
    Interessante o texto.
    Salmos 3.3 " MAS TU SENHOR, ÉS UM ESCUDO AO REDOR DE MIM…"
    Quando estamos na presença de Deus, Ele nos envolve com seu poder e nos livra de todo o mal, conduzindo-nos seguros pelos caminhos deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.