À SEMELHANÇA DA IMAGEM DE CRISTO

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se arrasta sobre a terra. Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus os criou, homem e mulher os criou. Gênesis 1:26 e 27 –
O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. Deus é espírito. Logo, a imagem e semelhança de Deus se relaciona com o caráter espiritual do homem. Não devemos raciocinar em termos materiais quando abordamos o conceito de imagem e semelhança divinas. Sabemos, porém, que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. Mas, em virtude do pecado do homem, esta imagem e semelhança tornou-se deformada. Esta desfiguração não significa uma anulação. Mesmo o homem no pecado, ainda tem alguns vestígios morais e espirituais que se configuram com elementos da imagem deteriorada pelo pecado.
A Bíblia mostra que Adão foi criado à semelhança de Deus: Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez. Gênesis 5:1. Mas depois do seu pecado, os homens se tornaram à semelhança e imagem de Adão: Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete. Gênesis 5:3. O homem com o pecado deixou de ser espiritual, à imagem e semelhança de Deus, para ser carnal à semelhança e imagem de Adão: Então disse o Senhor: O meu espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal; e os seus dias serão cento e vinte anos. Gênesis 6:3. O ser humano tornou-se carnal ficou impedido de entrar no reino de Deus. E como um ser carnal, à imagem de Adão, ele precisa nascer de novo para entrar no Reino de Deus: Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. João 3:3, 5 e 6. Todo aquele que ainda não nasceu de novo reflete uma imagem de Deus deformada, mas quem já foi regenerado passa a ter a imagem do criador: Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos, e vos vestistes de novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou. Colossenses 3:9 e 10.
Assim, o homem é a imagem daquele que ele descende. Ele é carnal, animal e terreno, se origina em Adão. Ele é espiritual e celestial se procede de Cristo: Assim também está escrito: O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente; o último Adão, espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o animal; depois o espiritual. O primeiro homem, sendo da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. Qual o terreno, tais também os terrenos; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial. I Coríntios 15:45 e 49. É tudo ima questão de derivação: Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Romanos 8:5. Todos nós nascemos neste mundo à imagem de Adão e precisamos nascer de novo, mediante a nossa morte e ressurreição juntamente com Cristo, para nos tornarmos à imagem de Jesus Cristo: Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes a imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Romanos 8:29. Deus quer que os homens sejam restaurados na sua própria imagem. E quando somos feitos à imagem do seu Filho pelo novo nascimento somos restabelecidos na sua imagem, pois o Filho é sua própria imagem: O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criação. Colossenses 1:15.
Deus criou o homem à sua imagem e semelhança. O pecado quebrou esta imagem, deformando-a totalmente. Deus enviou o sue Filho Jesus porque: Sendo Ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas. Hebreus 1:3 – e para nos recuperar conforme a expressão do seu propósito original: Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. II Coríntios 3:18. Assim, mediante a regeneração através de nossa morte e ressurreição em Cristo, passamos a desfrutar do restabelecimento da imagem de Deus, conforme o caráter de Cristo.
Deus é santo. E nos quer à semelhança de sua imagem: …mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento; porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo. 1o Pedro 1:15 e 16. A nossa santidade é proveniente dos atributos essenciais da imagem de Cristo: E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na verdade. João 17:19. Deus nos tem regenerado para sermos semelhantes ao seu Filho, Jesus Cristo: Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o veremos. I João 3:2. Ser cristão é trazer as marcas espirituais e morais da dignidade de Cristo:…aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou. I João 2:6. As qualidades distintivas da personalidade de Jesus são reeditadas no temperamento cristão: Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para vossas as almas. Mateus 11:29. Do molde se tiram as réplicas. O amor cristão é uma sucursal da índole de Cristo: Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. João 13:34. Nosso perdão é a impressão do gênio divino do Senhor Jesus Cristo em nosso coração: Suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra o outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também. Colossenses 3:13. A reforma profunda causada por Deus no homem pelo novo nascimento, visa a identificação deste homem com a imagem de Jesus Cristo.
Foi por isso que Deus nos fez participantes com Cristo na sua morte, a fim de destruir completamente as impressões do velho homem:- …sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servimos mais ao pecado. Romanos 6:6. E nos fez participantes de sua ressurreição para nos equipar da expressão moral de Jesus Cristo: …e estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo ( pela graça sois salvos ), e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus. Efésios 2:5 e 6. Por termos sido associados à morte e ressurreição com Cristo, temos uma nova vida e uma nova mentalidade, que nos garantem uma vivência semelhante aos padrões do viver de Jesus: Pois quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo. I Coríntios 2:16. Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo. I Coríntios 11:1. Semelhantes a Adão, no pecado somos regenerados por Deus, par sermos semelhantes ao nosso Senhor Jesus Cristo, na santidade, E a Bíblia não vende por menos: Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Efésios 5:1 e 2.

Glênio F. Paranaguá  – Associação Betel de Evangelismo e Missões

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.