O MODELO PASTORAL DE JESUS (I)

Após receber o testemunho de João Batista, Jesus é batizado por ele. Durante o Seu batismo, Jesus recebeu a aprovação do Pai e do Espírito Santo.1 O Pai tem prazer na Pessoa e no ministério do Filho.2 Esta aprovação prazerosa do Pai está também em Mateus e Lucas. O ministério do Senhor Jesus sempre teve a aprovação do Pai e o poder do Espírito Santo. O deleite do Deus Pai tem a sua origem na obediência do Deus Filho em fazer a Sua vontade. O modelo pastoral de Jesus tem a sua escola no deserto onde Ele é tentado pelo Diabo na Sua humanidade. Ela será duramente testada visando o desenvolvimento do Seu ministério terreno. Assim como Moisés passou quarenta dias e quarenta noites em jejum 3, Jesus também teve esta experiência. Moisés teve o seu rosto resplandecendo a glória de Deus, enquanto Jesus foi transfigurado e manifestou a Sua glória como o Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade .4 O ministério de Jesus iniciou pelo deserto do sofrimento, da renuncia, da humilhação, mas venceu o maligno com base na Palavra do Pai. Revela que Ele, sendo Deus, se fez carne e habitou – testemunha João – entre nós. 5 Ele se humilhou de forma plena, absoluta, para ser exaltado pelo Pai .6 São extremos do Filho: a Sua humilhação e a Sua exaltação. Tudo dentro do propósito de Yaweh. O Seu pastoreio não é do estômago, mas do coração. Não procede da carne, mas do Espírito. Não é meramente uma emoção, mas uma atitude motivada pelo Pai. Não pela arrogância, mas pela humildade. Não pela auto-suficiência, mas pela suficiência do El Shaddai (Todo-Poderoso). Não pela Sua vontade, mas pela determinação do Pai. Não para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate e muitos .7 Jesus é o nosso modelo de vida e ministério. Fazermos uma leitura de Sua vida e missão à luz do Espírito Santo é um balsamo e um desafio constante para os nossos ministérios. Ser pastor para o Pastor dos pastores é experimentar o ‘sim’ de Deus Pai, vivendo uma vida que lhe dê prazer. O sofrimento é um mecanismo usado pelo Senhor para trabalhar em nós. Somos tratados por Sua graça. Em todo o tempo, devemos ser gratos a Deus pelos nossos ministérios tendo Jesus como modelo pastoral por excelência. Glorificamos a Deus à medida que vivemos a vida do Filho em nossa diaconia. OSWALDO LUIZ GOMES JACOB – PASTOR 1 Mc 1.7-11 2 Mc 1.11 3 Ex 34.28 4 e 5 Jo 1.14 6 Fil 2.5-11 7 Mt 20.28

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.