Coerência

Coerência é uma palavra muito forte, carregada de muito compromisso. Tem a ver com ética. É uma vida cujas atitudes e ações têm lógica. Significa que palavras, atitudes e ações estão ordenadas na vida. É a lógica entre intenção e ação. É a capacidade de viver de forma ajustada. Esta forma revela a sabedoria de Deus no dia-a-dia. Jesus morreu de coerência. A sua missão estava ligada à sua vida. A Sua vida estava debaixo da missão determinada pelo Pai. 

 

Neemias foi um líder coerente com o projeto de Deus na reconstrução dos muros de Jerusalém. Mesmo tentado, humilhado e mal compreendido ele não deixou de cumprir a missão. Coerência era o seu estilo de vida. Ele possuía no seu coração a ética de Deus.

 

Como precisamos de coerência em nossos ministérios! Revelar as atitudes e os atos de Cristo Jesus em nosso viver. Coerência em todas as áreas de nossa vida.  Jesus Cristo é a razão da nossa retidão. A igreja precisa de gente correta. Gente que viva a coerência da fé. A fé que agrada a Deus (Hb 11.6). A fé que caracteriza a nossa dependência de Deus. A fé em Cristo traz justificação, santificação e glorificação. Há coerência nesta experiência. Fomos tornados justos pela obra de Cristo na cruz; santificados pela ação do Espírito Santo e glorificados pela determinação do Pai. Agora, possuímos a ética do novo nascimento, da natureza divina.

 

Coerência traz alegria ao coração, paz nas entranhas e amplia a nossa visão. Produz um lindo testemunho do nosso compromisso com o Senhor Jesus. Coerência, na perspectiva de Deus, é obra de Sua graça em nós. Pelo Senhor somos moldados e usados. O mundo precisa ver a coerência na vida dos líderes cristãos. No falar e no agir. Nos sonhos e projetos. Na tempestade e na bonança. Na abundância e na escassez. Na saúde e na doença. Nos ganhos e nas perdas. José procurou manter a ética de Deus na sua vida. Pagou o preço e, no Senhor, venceu.

 

A vida de coerência é a vida de Cristo implantada em nós pela ação eficaz e completa do Espírito com a chancela do Pai. É a presença do caráter de Cristo em nós. A revelação do amor do Pai em nos usar para a Sua glória. No céu há coerência. Lá desfrutaremos a vida que nos foi dada pela obra coerente de Cristo por nós. Jesus nos garantiu presença no céu por Sua obra na cruz A cruz é a conseqüência do plano do Pai para o Filho antes dos tempos eternos. Para a incoerência da desobediência de Adão, Deus coerentemente planejou o calvário para a obediência do Filho. Glória ao Pai pela coerência do Filho revelada e ministrada a nós! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.