// você está lendo...

Sem categoria

PENSAR NO BRASIL

Este tema revela que o Brasil é mais relevante, muito mais, do que os interesses pessoais e lobbys de políticos medíocres, megalomaníacos e sofríveis em seus mandatos. Tem a ver com a nossa insatisfação com os rumos da política, ética e economia do nosso tão amado gigante continental. Vivemos um tempo de confusão nas instituições brasileiras. Os nossos políticos e juristas não se entendem. Briga-se por questiúnculas e interesses escusos. Estabeleceu-se uma feira de vaidades e um lobby sem precedentes. É sofrível ver tanta gente fraca, despreparada, facciosa, belicosa e fútil na política e alguns na magistratura do País. Um exemplo claro é o encaminhamento da reforma da Previdência e seus desdobramentos que revelam amadorismo (despreparo) e profissionalismo (movimentos viciados) altamente interesseiros, buscando o olhar para o próprio umbigo e interesses de poder. É o poder pelo poder. Quando olhamos o quadro de 2 Timóteo 3.1-5, podemos fazer um paralelo com os nossos dias.

O povo sério deste país continental não aguenta mais a corrupção, a troca de favores, o jeitinho, a injustiça, os privilégios e toda a sorte de vantagens pessoais em detrimento do povo sofrido que precisa de emprego, saúde, educação e segurança. O Estado brasileiro é gigantesco e os governos altamente perdulários. Como essa gente desperdiça do dinheiro sofrido do povo que trabalha duro para manter um Estado ineficiente e recorrente em seus erros crassos. Os nossos governos são incompetentes, gastadores, apreciam a mordomia, gostam do luxo. São exploradores do povo que paga pesados tributos. O que precisamos – nós e os líderes deste país – é a obediência de Miquéias 6.8: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti; senão que pratiques a justiça e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus?”

O Brasil precisa mudar radicalmente. Precisamos diminuir o tamanho do Estado, implantar a meritocracia em todas as repartições públicas. Desenvolver metas de desempenho e excelência. A austeridade, transparência, integridade e o serviço eficiente e eficaz ao cidadão são necessários e urgentes. Como temos perdido tempo com questões medíocres, sem propósito e altamente contaminantes e corruptoras! Precisamos dar um basta nos privilégios dos servidores públicos. Eles não são melhores do que os trabalhadores da iniciativa privada, que sustentam este país.

O povo trabalhador, eficiente e altamente produtivo não tolera mais a corrupção, a violência, o atraso, a incompetência, a mediocridade e o desperdício. Há uma indignação corrente e abrangente. O que está aí precisa mudar radicalmente. Precisamos combater os desvios de caráter. Punir exemplarmente e tomar os bens dos corruptos. É tolerância zero para todo o tipo de falcatruas nesta pátria tão amada. Que Deus nos livre da covardia, inércia, acomodação e omissão diante das pequenas e grandes questões da nação brasileira. Somos chamados pelo Senhor para sermos ricos em boas obras, vivendo a verdade e praticando sempre a justiça.

Mais do que nunca, precisamos pensar no Brasil. Investir fortemente na educação, na produção de pesquisas, valorizando os nossos jovens e adolescentes. A escola integral é uma excelente iniciativa de um governo sério, comprometido com a eficiência, eficácia e excelência. Não podemos ser mais um país a reboque, mas devemos trabalhar duramente para construirmos um país de vanguarda, respeitado no mundo. Sim, respeitado pelos seus valores mais sublimes. Um país conhecido por sua lisura, integridade, seus valores inegociáveis e seus negócios corretíssimos.

Pensar no Brasil é buscar alternativas de desenvolvimento sustentável. Valorizar a fauna e a flora, respeitando o ecossistema, pois ao Senhor pertence a Terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam (Salmos 24.1). Investir em saneamento básico, água potável, estradas estruturadas, corredores do progresso. É relevante que invistamos moradias decentes, amplas para o nosso povo tão sofrido, promovendo dignidade. Pensar no Brasil é investir nas parcerias público-privadas. O Brasil precisa investir pesado nos transportes ferroviários e hidroviários, aproveitando o nosso potencial de país continental. Pensar no Brasil é investir em energias alternativas – eólica, solar, biomassa. Somos um país gigantesco, com dimensões imensas para crescermos de forma sustentável.

Pensar no Brasil é projetar e sonhar um futuro promissor. Estimular o nosso povo a usar sua criatividade latente. Sim, pensarmos num Brasil grande, comprometido com o bem-estar dos seus cidadãos. Escolhermos homens e mulheres altamente competentes e que tenham caráter, valores sublimes, para exercerem a gestão dos municípios, estados e governo federal. Pensar no Brasil é estabelecer parcerias entre universidades e empresas para o desenvolvimento de tecnologias de ponta para o progresso da nação.

Pensemos num Brasil gigantesco sem espírito megalomaníaco. Deus nos deu capacidade para fazermos o melhor. Aprendi que o bom é inimigo do ótimo. É preciso avançar com determinação, espírito patriótico e coração aquecido para a solidariedade. Que nos unamos em torno de projetos de excelência para todos os brasileiros. Que o Brasil seja tomado pela avalancha do desenvolvimento, da justiça em todas as suas formas, do acesso a tecnologias de ponta, da ética sem precedentes, de uma educação de excelência e de toda a forma de otimismo.

Neste momento tão difícil pelo qual passamos, não desanimemos. Apesar do altíssimo desemprego, da violência descontrolada, da corrupção endêmica, da política sem princípios, maquiavélica, da saúde na UTI e tantas outras mazelas dentro e fora das famílias, sejamos fortes, intrépidos, ousados, determinados e altamente comprometidos com a excelência em tudo o que realizarmos. Deus se agrada de um povo sério, íntegro, trabalhador, pacífico, solidário e criativo. Estes são elementos agregadores para construirmos um Grande Brasil e não simplesmente um Brasil Grande.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente