// você está lendo...

Sem categoria

O PERIGO DE TENTAR AGRADAR TODO MUNDO

Alguém disse com muita sabedoria o seguinte: “Eu não sei o segredo do sucesso, mas sei o segredo do fracasso: tentar agradar todo mundo”. Como seres humanos, temos essa forte tendência. A natureza do velho Adão é a de fazer média com as pessoas. Ficar bem com todo mundo. Sabemos que essa filosofia não funciona. Ela não é saudável em nossos relacionamentos. As pessoas fracas em suas convicções têm essa tendência muito forte. Agradar a todos indica incoerência. Tentar agradar todo mundo é um desvio de caráter. Revela uma personalidade fraca, influenciável, inexpressiva e medíocre.

Não agrade as pessoas para levar vantagens, ficar bem na fita e tentar usufruir das pretensas amizades. Seja você mesmo. Aja com personalidade. Tenha uma postura de coerência a partir de convicções profundas. Não viva fundamentalmente em função das pessoas, mas de Deus. Não são as pessoas que você precisa agradar, mas a Deus, que nos criou e nos salvou em Cristo Jesus (João 1.3; Colossenses 1.16,17). O nosso prazer em Deus deve nos levar a pensar, sentir e agir no caráter de Cristo Jesus.

Se tentarmos agradar as pessoas certamente ficaremos frustrados e fracassaremos. Quando agradamos a Deus sabemos lidar com as pessoas. Sejamos nós mesmos de todo o coração. Revelemos a coerência de Cristo Jesus em nossas atitudes e em nossos atos. Tentar agradar todo mundo é entrar no caminho da decepção e do fracasso. À semelhança do Senhor Jesus Cristo, nossas palavras devem ser sempre coerentes, caracterizadas por amor, humildade e mansidão. Celebremos sempre a coerência de Cristo, nosso Senhor!

Quando tentamos agradar todo o mundo, construímos amizades que não permanecerão quando passarmos por tempestades na vida. Estas amizades geralmente são rasas e passageiras. As amizades sinceras, leais, levam muito tempo e são construídas no caráter de Cristo, o Senhor. Relacionamentos sinceros são uma raridade hoje em dia.

Não fiquemos preocupados em agradar as pessoas, mas foquemos o seu coração. As nossas amizades devem ser pautadas nas Escrituras, regadas a oração, no temor e na sabedoria Deus. Quando escolhemos amizades sinceras, nós crescemos de forma maravilhosa. Sim, crescimento mútuo. Os verdadeiros amigos são aqueles que dizem o que precisamos ouvir e não o que queremos ouvir.

Tentar agradar todo o mundo revela uma disfunção no coração, uma cardiopatia congênita, altamente nociva e contaminante, herdada de Adão, no Éden, na desobediência. A coerência de Cristo deve pautar sempre os nossos relacionamentos. Eles devem ser saudáveis. Tentar agradar todo mundo é uma característica das pessoas inseguras. Devemos ter muito cuidado!

Construamos relacionamentos dignos, coerentes e sinceros. Não nos preocupemos em agradar as pessoas, mas em agradar a Deus. O Senhor quer ser glorificado em nossos relacionamentos construtivos, leais e altamente saudáveis. O segredo do sucesso é mantermos relacionamentos que nos conduzam ao crescimento pessoal e coletivo. Olhemos no fundo do olho das pessoas e manifestemos a coerência de Cristo Jesus, dizendo sempre a verdade. Devemos ser sempre sinceros em nossas manifestações. O Mestre não suavizava as palavras, mas as falava com profunda convicção e dentro da soberana vontade do Pai. A obra da cruz é a base dos nossos relacionamentos. Quando compreendemos essa verdade, percebemos o perigo de tentarmos agradar todo o mundo.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente