// você está lendo...

Sem categoria

MENINOS MORTOS QUANDO SONHAVAM

Dez meninos mortos e três feridos num acidente trágico, na madrugada de sexta-feira, dia 08 de fevereiro de 2019, no Centro de Treinamento do Flamengo. Dez vidas preciosas foram ceifadas implacavelmente. Dez meninos que sonhavam em ser bem-sucedidos no futebol morreram com os seus sonhos. Escolheram o Flamengo como escada para as suas aspirações dignas. Triste história. Que perda irreparável! Quem vai trazê-los de volta? Famílias destroçadas, arrebentadas por dentro em sofrimento atroz.

Há algumas perguntas que precisamos fazer: Por que usaram containers? Por que os aparelhos de ar condicionado que haviam sido reparados pegaram fogo? Por que o CT funcionava sem alvará? Por que a prefeitura do Rio não lacrou o CT? Por que o Flamengo não tinha um CT em ordem como ordena a lei? Por que razão não havia um sistema de jatos de água no interior dos containers? Por que razão ainda neste país usamos o jeitinho para as coisas em vez de soluções inteligentes, seguras e de alto respeito com o ser humano?

Essa triste história nos remete a algumas reflexões. Para muitos, as questões econômicas são mais relevantes dos que as pessoas; os interesses pessoais estão acima do interesse do grupo; as famílias confiaram ao Flamengo a vida dos seus filhos e o Flamengo não honrou essa confiança falhando tragicamente; faltaram ao Flamengo o zelo e o cuidado devidos aos meninos; faltou ao Flamengo a estratégia bem-sucedida de juntar os jogadores mais experientes com os jogadores-meninos menos experientes em ambiente seguro; faltou ao Flamengo a devida segurança, ronda nas madrugadas, especialmente no ambiente dos meninos, onde não havia ventilação adequada e saídas de emergência. Que coisa absurda, meus amigos! Que administração amadora!

Esse ocorrido nos envergonha como sociedade, país. Ele se junta à morte de Boechat (cujo helicóptero não estava habilitado para taxi aéreo); e às barreiras de Mariana e Brumadinho, que foram administradas de maneira incompetente, gananciosa e desrespeitosa pela Companhia Vale do Rio Doce. Vidas foram ceifadas por imprudência, incompetência e lucro selvagem. Perguntamos: Como serão julgados os culpados? E as famílias, como estão sendo tratadas? Ainda não aprendemos a ser um país de vanguarda. Parece que a nossa indignação como sociedade morreu e foi sepultada com os que morreram e outros que desapareceram na lama. Quando seremos uma nação indignada e cheia de asco com os que brincam com vidas humanas sem nenhum sentimento no coração? Como reagiremos ao lucro, aos prazeres, ao poder do sistema ganancioso em detrimento de vidas tão preciosas? O meu coração confia no Deus que é Juiz perfeito, que julgará todos os homens por meio do varão, Jesus Cristo, que deu a Sua vida na cruz por nós! (Atos 17.31).

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pr.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente