// você está lendo...

Sem categoria

HOMENS NÃO QUEBRANTADOS SÃO DE POUCA UTILIDADE

Na sua confissão, Davi declara: “Coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Sl 51.17). Que verdade maravilhosa! O segredo para Deus nos usar é o quebrantamento do coração. Deus não usa arrogante ou orgulhoso, mas o humilde e o quebrantado de coração. J.R. Miller disse: “Homens sãos, não contundidos, não quebrados são de pouco uso para Deus”. Paulo aprendeu o que é ser um cristão autentico: “Portanto, não sou eu mais quem vive, mas Cristo quem vive em mim. E essa vida que vivo agora no corpo, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”(Gl 2.20). Apreciei muito o que Paul Billheimer declarou: “O vaso de alabastro, bonito como era, devia ser quebrado para que o unguento pudesse fluir e sua fragrância encher a casa. As uvas devem ser esmagadas antes que possam ser transformadas em vinho. O trigo deve ser moído antes que possa tornar-se em pão para alimentar os famintos”. Para ser usado é preciso ser quebrado, moído à semelhança de Jesus.

Um grande carvalho ergue-se na floresta. É belo em sua majestade, é ornamental; ele propicia uma sombra agradável. Sob seus ramos brincam as crianças; entre seus galhos cantam os pássaros. Um dia o madeireiro vem com o machado, e a árvore treme em todos os seus galhos sob os vigorosos golpes. “Estou sendo destruído”, clama ele. Assim parece, à medida que a grande árvore se espatifa no chão. As crianças ficam tristes porque já não podem brincar sob a ampla ramagem, os pássaros se entristecem porque já não podem fazer ninhos e cantar no meio da folhagem de verão. A grande árvore é cortada em tábuas, e com estas se constrói um belo chalé, onde corações humanos encontram feliz abrigo. Ou é usada na fabricação de um grande órgão que conduz a musica do culto de uma igreja. A perda da vida da árvore foi a sua salvação. Ela morre para que possa tornar-se profunda e verdadeiramente útil (Billheimer).

O poeta desconhecido interpreta muito bem a necessidade da semente morrer para produzir muito fruto. “Não há lucro senão pela perda/ Não podemos salvar-nos senão pela cruz/ Para o grão de trigo poder multiplicar-se/Deve cair ao solo e morrer/ Onde quer que contemplemos campos maduros,/ Acenando para Deus seus feixes dourados,/ Podemos estar certos de que algum grão de trigo morreu,/ Alguma alma foi crucificada,/Alguém lutou, chorou e orou,/ E sem desfalecer combateu as legiões do inferno./ Por toda a parte a vida substitui a morte,/ Na terra, no mar e no céu;/ E para que a rosa possa respirar,/ Alguma coisa deve morrer./ Mas através da vida toda vejo uma cruz,/ Onde os filhos de Deus rendem o espírito;/ Não há lucro senão pela perda,/ Não há vida senão pela morte./ E não há visão plena exceto pela Fé ,/ Nem glória senão pela desgastante vergonha,/ Nem justiça senão aceitando a culpa;/ E a Paixão Eterna disse: ‘Esvaziai-vos de glória, de direito e de nome’. Esta é a realidade da vida cristã genuína, daquele que experimentou o novo nascimento.

O Senhor quer que sejamos quebrados para que o perfume de Cristo se espalhe em todo o lugar. A mulher prostituta estava cheia de arrependimento quando quebrou aquele vaso de alabastro sobre os pés de Jesus (Lc 7.36-50). Uma vida arrependida, humilhada e quebrada exala o bom perfume de Cristo, sendo um instrumento poderoso nas mãos do Pai. O poder não vem senão pela fraqueza; a alegria não virá sem a profunda tristeza pelo pecado; a coroa não será recebida senão pela vida de cruz. A graça opera para nos revelar quem somos e quem é Deus em Cristo. Deus se utiliza da Sua graça para trabalhar em nós, aplicando a cruz a cada dia. Foi assim com Paulo: “A minha graça te basta porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Co 12.9,10). O nosso destino é a cruz. Depois dela vem a ressurreição. Jesus Cristo morreu e ressuscitou para que morrêssemos e ressuscitássemos com Ele com o objetivo de vivermos a Sua vida nesta terra. Quando Cristo está em nós isto é a esperança da glória (Cl 1.27). Somos chamados pelo Pai para vivermos a vida do Filho neste mundo perdido. Para servirmos como Jesus, o Filho de Deus, serviu e deu a Sua vida em resgate de muitos (Mt 20.28). É maravilhoso seguirmos e servirmos a Jesus, o Autor e o Consumador de nossa fé. Deus tem prazer em usar homens quebrantados, contritos e humilhados na Sua presença e para a Sua Glória. Sejamos estes homens!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook
  1. Boa Tarde!

    Graça e paz!

    Pr. Jacob que Deus continue o fortalecendo e honrando na sua vda espiritual , na sua casa e em onde colocar a planta dos seus pés. Que deus o abençoe.

    Izaqueu e familia.

    Postado por Ana Claudia | 30 de setembro de 2010, 13:04

Comente