// você está lendo...

Sem categoria

COMUNICANDO O EVANGELHO

 

Numa época em que a comunicação tem sido tão fácil, tantos meios na internet e fora dela, temos aproveitado muito pouco as oportunidades de comunicarmos o evangelho de Cristo, a mensagem da cruz. Lidamos com pessoas todos os dias, mas não lhes falamos de Cristo Jesus, único e suficiente Salvador e Senhor. Não testemunhamos o evangelho da graça. Quantas oportunidades desperdiçadas! Não nos importamos com as almas perdidas. Esquecemo-nos da missão que Jesus recebeu do Pai descrita em Lucas 19.10: “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido”. Também, da missão que Ele deixou para nós: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16.15). O apóstolo Paulo tinha a consciência da urgência e da necessidade de se pregar o evangelho de Cristo: “Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho” (1 Co 9.16).

Como Pedro e João, nós não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido (At 4.20). É um grande desperdício quando não aproveitamos o nosso potencial em Cristo Jesus para testemunharmos do evangelho e discipularmos ou treinarmos pessoas. Passamos pela vida delas sem lhes contar a nossa história (se a temos) de conversão, novo nascimento e mudança radical de vida. “E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura: as coisas velhas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5.17). É impressionante como nos acovardamos e nos tornamos tímidos quando se trata de falar para as pessoas quem Cristo é e o que Ele fez pelos homens.

Paulo, o apóstolo, cumpriu cabalmente o que o Senhor havia dito a Ananias, quando este foi impor as mãos sobre ele que havia sido perseguidor do evangelho. Vejamos o que o Senhor disse ao seu servo Ananias em Atos 9.15,16: “Mas o Senhor lhe disse: Vai, porque este é para mim um instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e reis, bem como perante os filhos de Israel; pois eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome”. O apóstolo Paulo aproveitou todas as oportunidades para falar da essencialidade de Cristo Jesus. Para ele Cristo era tudo. O seu testemunho aos irmãos em Filipos é muito precioso e um encorajamento para nós hoje: “Mas o que para mim era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus meu Senhor: por amor do qual, perdi todas as coisas e as considero como refugo ou esterco, para ganhar a Cristo” (Fil 3.7-9). Há uma pergunta que precisamos responder: Cristo é tudo para nós?

Num tempo de tanta notícia ruim, tanta imoralidade, corrupção e violência, drogas, temos nos omitido de falar das boas novas, boas notícias da vida de Cristo e de Seu ensino. Nós não temos outro assunto mais importante do que Jesus Cristo. Este foi o testemunho de Paulo aos irmãos em Corinto: “Eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não o fiz com ostentação de linguagem, ou de sabedoria. Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” (1 Co 2.1,2). A sua paixão era Cristo e o Seu evangelho. Ele pregava a Palavra da cruz. Sofreu e morreu pelo evangelho. Nós queremos livrar a nossa vida. Temos medo da perseguição, das chacotas e da rejeição dos homens. Na verdade, temos receio da impopularidade. Medo de sermos considerados personae non gratae (pessoas não aceitas) pela sociedade ou pelo grupo menor.

Somos chamados veementemente pelo Senhor por meio da Sua Palavra a comunicarmos o evangelho de Cristo em amor. Nascemos de novo para darmos frutos. É inerente à árvore frutífera produzir fruto. Ela foi criada pelo Senhor para este fim, pois está no seu DNA. O nosso compromisso de comunicarmos o evangelho é com o Senhor Jesus Cristo. É a Ele que vamos prestar contas da mensagem que deixou para anunciarmos ao mundo. Que contemos a nossa história de conversão. Sejamos intrépidos e ousados no testemunho do evangelho do Reino! À medida que anunciamos o evangelho pessoal e coletivamente, Deus, o Autor da nossa salvação, será glorificado!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente