// você está lendo...

Estudos

COMO SER LIBERTO DO PECADO

Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. Romanos 6:17 e 18 –
Do ponto de vista bíblico, o pecado não é um mero ato na prática do mal, mas também uma condição rebelde de alienação de Deus. O pecado se caracteriza por um rompimento da relação pessoal com Deus. O pecado separa o homem de Deus: Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam seu rosto de vós, de modo que não vos ouça. Isaías 59:2. Na verdade o pecado é um estado de descrença universal, que tornou o homem indisposto e desviado em relação a Deus: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. Romanos 3:23. O que a bíblia aponta é a pecaminosidade total da humanidade: Pois não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque. Eclesiastes 7:20. Não há distinção, nem exceção nesta matéria: Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um. Salmo 14:3. Ninguém neste mundo tem condições para se isentar do seu pecado: Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou do meu pecado? Provérbio 20:9.
As Escrituras Sagradas mostram que o pecado de Adão converteu-se numa realidade ecumênica: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram. Romanos 5:12. Isto significa que todos nos tornamos pecadores em Adão de modo essencial. Assim, o estado rebelde passou a ser transmitido de modo natural, pela genética: Alienam-se os ímpios desde a madre; andam errados desde que nasceram, proferindo mentiras. Salmo 58:3. Eis que nasci em iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Salmo 51:5. O homem sendo um pecador por natureza, o seu pecado se torna uma realidade inerente ao seu viver diário: Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Salmo 51:3. Deste modo o homem passou a ser escravo do pecado: Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. João 8:34. Nós somos cativos de tudo aquilo que somos sujeitos. Logo, o homem transformou-se num dependente subjugado ao pecado: Não sabeis que daquele que a quem vos apresentais como servos para lhes obedecer, sois servos desse mesmo a quem obedeceis, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? Romanos 6:16. Somos uma raça caída em que “todos estão debaixo do pecado”.
Ora se “todos estão debaixo do pecado”, como o homem pode se libertar do pecado? É somente pela misericórdia de Deus: Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, a fim de usar de misericórdia para todos. Romanos 11:32. Não há outro meio de libertação senão pela misericórdia divina: Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo ( pela graça sois salvos ) Efésios 2:4 e 5. Aqui a Bíblia nos mostra o amor de Deus, como a mola propulsora que enviou Jesus, para salvar a humanidade do seu pecado:Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito para todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16. Deus que ama o pecador mas odeia o pecado enviou Jesus para nos salvar da realidade maligna do pecado: Mas Deus dá prova de seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. Romanos 5:8. Jesus veio para salvar o povo de seus pecados: Ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS, porque ele salvará seu povo dos seus pecados. Mateus 1:21. Sua missão salvadora implicava em dar vida eterna ao homem: O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham, vida, e a tenham em abundância. João 10:10. Para dar vida eterna ao homem Ele precisava libertar o homem de sua vida pecaminosa: Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. O Senhor Deus, pois, a lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. E havendo lançado fora o homem, pôs ao oriente do jardim do Éden os querubins, e uma espada flamejante que se volvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida. Gênesis 3:22 e 24. O homem no pecado não poderia ter acesso à fonte da vida, para não se tornar um pecador eterno. Por este motivo, Jesus veio tirar o pecado e dar vida eterna: No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. João 1:29. Ele, que não tinha pecado se fez homem para tomar o pecado dos homens a fim de libertar os homens do seu pecado e dar vida abundante: Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu. Isaías 53:12. Levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. 1 Pedro 2:24. A nossa plena salvação consiste na misericórdia de Deus que enviou o seu Filho Jesus para morrer a nossa morte para o pecado e nos dar a vida eterna na sua ressurreição. Jesus tornou-se o nosso único advogado: Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual se deu a si mesmo em resgate por todos, para servir de testemunho a seu tempo. Timóteo 2:5 e 6. A sua morte foi na verdade a nossa morte; e a sua ressurreição é a nossa fonte de vida eterna: Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição; sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servimos mais ao pecado. Romanos 6:5 e 6. A missão do Senhor Jesus abrangia a nossa libertação do pecado e a outorga de uma vida abundante. Graças a Deus pela sua obra consumada, capaz de verdadeiramente concretizar uma tão grande salvação: Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitados dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Romanos 6:1-4. Fomos batizados no corpo de Jesus quando de sua morte, para recebermos a vida eterna juntamente com Ele, na sua ressurreição. Este foi o plano de Deus executado por Jesus, para todo aquele que crê: Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos que crêem. Gálatas 3:22. Cabe a cada um de nós crer, como diz a Escritura, na nossa morte para o pecado e considerar-nos vivos para Deus por meio de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo: Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Romanos 6:11. Não podemos diminuir o valor da Palavra de Deus nem falsificar o processo divino. Cabe tão somente a cada um de nós crer. E crer de acordo com a Bíblia, a Palavra de Deus: Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque no evangelho é revelada, de fé em fé, a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé. Romanos 1:16 e 17

Pastor Glênio Fonseca Paranaguá /   Fonte: Associação Betel

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente