// você está lendo...

Sem categoria

Catedral de Notre Dame

Infelizmente esse monumento histórico e cultural, visitado por milhões de pessoas do mundo inteiro, pegou fogo. Há pessoas em vigília próximo a ele. Há coisas que não entendo. Será a destruição de parte da Catedral de Notre Dame, em Paris, mais importante do que as vidas que se perderam com o Tufão em Zimbabue, Malawe e Moçambique, no sul da África? O monumento francês é mais relevante do que as vítimas dos dois edifícios na comunidade Muzema, na zona oeste do Rio? A Catedral parisiense é mais importante do que as mais de duzentas vítimas de Brumadinho? Agora, os ricos da França, e de outros países, já disponibilizaram milhões de francos para a recuperação da citada catedral. Penso que há muita futilidade, falta de foco no que é essencial e a visão apequenada de que as coisas são mais importantes do que as pessoas. Uma vida é muito mais valiosa do que a catedral de Notre Dame. Na Revelação de Deus, o coração quebrantado, arrependido, e contrito era mais importante do que o templo (Salmo 51.17). A igreja, constituída de pessoas, é muito mais relevante do que templos, monumentos ou quaisquer outros edifícios. Deus não ama templos, ama pessoas. Não ama monumentos, mas seres humanos feitos à Sua imagem e semelhança. Mas essa sociedade mercantilista, narcisista, espartana, preconceituosa e fútil, valoriza mais objetos culturais a seres humanos. Milhões de dólares são oferecidos por obras de arte, mas não são investidos nos que mais precisam, nos miseráveis, passando fome. Os genuínos cristãos adoram a Deus em espírito e em verdade (João 4.24) porque sabem, têm convicção bíblica, de que Deus não habita em templos feitos por mãos humanas (Atos 17.24,25). Os cristãos nominais idolatram templos, coisas, catedrais e não adoram a Deus. Lamento o incêndio, mais lamento muito mais as perdas humanas em catástrofes e em outros acidentes por este mundo afora que não "mereceram" a vigília dos franceses e demais turistas em Paris, em frente da famosa catedral.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente