// você está lendo...

Sem categoria

AMIGO

Cantava Nelson Gonçalves: “Amigo, palavra fácil de pronunciar, mas muito difícil de encontrar”. Como é bom ter amigos! Esta palavra vem do latim “amicu”, “que é ligado a outrem por laços de amizade; amical, amistoso, simpático, acolhedor; que ampara, defende” (Aurélio). Além do português, a palavra amigo em inglês (friend); francês (ami); alemão (freund); italiano (amico) e espanhol (amigo). Elas têm o mesmo significado: uma relação de amor, sinceridade e confiança a toda prova. Amigo é uma figura muito difícil de encontrar. Há muitos colegas, mas muito poucos amigos. Os colegas são feitos na mente e até por interesse, mas os amigos o são no coração, sem segundas intenções. Colegas trabalham apenas pela razão, mas os amigos pela razão e pela emoção de forma equilibrada, sempre em função de ajudar, ser útil, abençoar.

O amigo não cobra retorno, mas oferece a sua amizade com sinceridade. Há muitas amizades por conveniência. Há muitas relações construídas no solo do interesse pessoal, da ganância e do egoísmo, mas não do amor. O amigo não se presta a levar vantagem. Ele é sempre solicito, pronto para servir nos momentos mais difíceis da vida. Ele se alegra quando o amigo prospera e se entristece profundamente quando o amigo tem perdas, passa por momentos de sofrimento. Aliás, é no sofrimento que nasce a verdadeira amizade, a sincera devoção em ajudar, em facilitar. O amigo é capaz de perder para o outro ganhar. É capaz de repartir o coração, o pão, o espaço e as oportunidades. Ele ajuda a carregar o fardo. Não tem interesse no cargo do amigo, mas em sua carga, em ajudá-lo a carregá-la. Não mede esforços para socorrer. Há segurança na verdadeira amizade, pois com os amigos você pode rasgar o coração sem medo. Sabe porque? Porque os amigos guardam segredo a sete chaves. Os colegas comentam com a falsa desculpa de ‘ajudar’, mas os amigos preservam-no.

Os amigos discordam na mente, mas estão juntos no coração. Podem ter ideologias diferentes, mas estão juntos nas entranhas. Já cantava Milton Nascimento que “amigo é coisa para se guardar dentro do peito”, eu completaria: nas entranhas do ser, da alma. O amigo verdadeiro não trai, mas fala sempre a verdade e em amor. Não age com hipocrisia, mas com sinceridade a toda prova. O amigo é sempre grato sem pieguice. Ele é presente, mesmo distante. Não apóia o erro, mas exorta em amor. O amigo defende e não ataca. Age sempre com lealdade, mesmo na ausência. Ele tem interesse em ajudar os familiares do amigo. A solidariedade está em seu coração de forma profunda, contundente e abrangente. Ser amigo é ser companheiro nas agruras da vida. Estar ao lado na dor. O nosso modelo de amigo é Jesus (o nosso melhor amigo), pois deu a Sua vida por nós na cruz. Por isso, Ele disse: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a própria vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando” (João 15.13,14). Amigos não se perdem, mas perduram, vencem o tempo, duram até que a morte os separe. Colegas são descartáveis. Os amigos marcam com o ponteiro do diamante. Os colegas passam, mas os verdadeiros amigos se mantém firmes na fidelidade mútua.

OSWALDO LUIZ GOMES JACOB – aquele que está aprendendo a ser amigo de verdade!

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook
  1. Sei que não foi por acaso que nos conhecemos, pois naquela segunda feira 01.06.2010 estava na agenda de DEUS. Mas digo que somos amigos em CRISTO é muito mais forte do que um simples amigo. De seu amigo em CRISTO Pr. João Neto.

    Postado por João Neto | 4 de junho de 2010, 06:45

Comente