// você está lendo...

Sem categoria

A simplicidade do cristão

O cristão é aquele que está em Cristo, nasceu de novo, foi regenerado pela obra poderosa do Espírito Santo, sendo convencido do pecado, da justiça e do juízo (João 3.1-8; 16.8-11). É uma pessoa simples. Os ensinos de Jesus é a base de toda a sua vida. O seu estilo de vida é semelhante ao do Mestre – Aquele que não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos (Mt 20.28). O cristão genuíno teve uma experiência profunda com Cristo às raias da morte. É um facilitador da vida das pessoas.

O cristão aprendeu com Jesus a ser manso e humilde de coração (Mt 11.29). Todos os seus direitos estão sob a autoridade de Cristo. Ele é humilde na medida que conhece suas limitações, defeitos, taras, vícios de pensamento e de linguagem, fragilidade e imperfeições. A simplicidade do cristão está na profundidade do seu relacionamento com Cristo pela oração e pelas Escrituras. É uma pessoa simples e ávida por aprender com os mais experientes. Reconhece autoridade. O seu prazer é estar na igreja, vivendo em comunhão com os membros do Corpo de Cristo. O seu testemunho é belíssimo. Ele exala o bom perfume de Cristo (2 Co 2.14-17).

A simplicidade do cristão está na capacidade que recebeu do Senhor de se relacionar com maturidade, dentro da Igreja de Jesus. Aquele que tem Jesus no coração não guarda rancor, ressentimento, amargura ou qualquer sentimento prejudicial a si, a sua família e a igreja. Ele tem o perdão de Cristo. Ele é um elemento de unidade na Igreja. Ele é aglutinador. Não participa de movimentos desagregadores e perniciosos no seio da igreja. Ele foge da aparência do mal. O cristão é simples como as pombas e prudente como as serpentes.

A sua vida é marcada pela discrição e pela sabedoria. Ele aprendeu com Jesus a amar com um amor incondicional. Tem andado com temor e tremor durante o tempo da sua peregrinação. Busca diariamente a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor (Hb 12.14). A simplicidade do cristão é patente para aqueles que convivem com ele. Ele é um exemplo de amor, afeto, solidariedade, empatia, sinceridade, hospitalidade e relacionamento saudável.

A simplicidade do cristão está no seu esvaziamento, em tomar a cruz e em seguir e servir a Cristo em todo o tempo. Ele está crucificado, morto e ressurreto com Cristo (Gl 2.20). Como um justificado por Cristo, perdoado por Ele, o cristão vive pela fé e não por vista (Rm 1.17). Os seus olhos estão constantemente em Jesus, o Autor e o Consumador da fé (Hb 12.1,2). Simplesmente cristãos parecidos com Cristo, identificados com Ele em gênero, número e grau. Que privilégio e tremenda responsabilidade o fato de sermos discípulos do Mestre que deu a Sua vida por nós!

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente