// você está lendo...

Sem categoria

A SIMPLICIDADE DE CRISTO

O seu prazer em ser fiel à missão que recebeu do Pai. Não tinha onde reclinar a sua cabeça. Sempre foi sensível às necessidades das pessoas. Não andava ansioso, preocupado. Retirava-se para lugares ermos com objetivo de orar. Buscava sempre um centro tranquilo. Treinou homens comuns para um trabalho extraordinário. Amou-nos com um amor incomparável. Andava por toda a parte fazendo o bem. Como estilo de vida, transitava entre as pessoas simples e párias da sociedade. Não tinha preconceito. Chamou Judas de amigo. Tratou Pedro na sua impetuosidade e Tomé na sua incredulidade. Sempre foi manso e humilde coração. O Mestre dos mestres. Senhor dos senhores. Rei dos reis. Imanente e transcendente. O Presente do Pai sempre presente em nossas vidas. Perfeitamente justo em todos os Seus caminhos. Justiça do Pai revelada nas Escrituras. 
A simplicidade de Cristo revela-se no seu perdão a nós, aos Seus ofensores, no Seu sacrifício por nós na ingloriosa cruz. Temos em Cristo Jesus a simplicidade da graça que basta e se aperfeiçoa em nossa fraqueza. 
A sua simplicidade revela-se em ser Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Ela está também no Seu pastoreio pleno de amor, compaixão, provisão, misericórdia e graça. 
Aprendamos com Cristo a ser simples como as pombas e prudentes como as serpentes. Assimilemos a Sua simplicidade em nossos relacionamentos. Aprendamos com Ele a ser cheios de ternura e amabilidade em nossos contextos. Como Ele, perdoemos os que nos ofendem. Caminhemos a segunda milha com os que nos rejeitam. Amemos os que nos odeiam. Sejamos graciosos com os sem graça. Como Ele, dependamos do Pai. À semelhança dele, olhemos para os lírios do campo, as aves do céu e descansemos em sua fidelidade. 
Vivamos a simplicidade de Cristo em nossos pensamentos, sentimentos, palavras, atitudes e ações. Como Ele, sejamos criativos, propositivos, proativos, interagindo com os que mais precisam. Que os nossos corações, braços e portas estejam abertos para receber os rejeitados, preconceituados, doentes, famintos de pão e amor, de justiça e de verdade! Que a simplicidade de Cristo seja sempre um dos pilares do nosso viver.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente