// você está lendo...

Sem categoria

A IGREJA PÓS-COVID 19

Passamos por um momento histórico muito nebuloso. A nossa convicção é de que o Senhor está no controle, sabe todas as coisas e que nada nos separará do Seu amor que está em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 8.38,39). A comunidade eclesiástica pós-Covid 19 certamente será mais madura, mais consciente de sua posição em Cristo e sua missão de e para Cristo neste mundo. Ela estará mais convicta da Soberania de Deus, de que Ele está no trono e dirige todas as coisas segundo o Seu propósito em Cristo Jesus (Apocalipse 4.1-11). Este texto de Apocalipse é belíssimo e sugiro que meditemos nele pelas manhãs. A igreja de Cristo será uma igreja mais segura de suas convicções, expressando a sua fé no Deus das Escrituras Sagradas. Será uma comunidade conformada com Cristo e inconformada com o mundo. Cheia da compaixão do Mestre!

A igreja pós-Covid 19 será mais sensível às mudanças na sociedade e a consequente proclamação de Cristo como a única esperança. Será mais atenta às profecias bíblicas (Mateus 24.1-14; 2 Timóteo 3.-15). Tornar-se-á uma comunidade mais simples em sua expressão no mundo (Atos 2.42-47). Será um organismo altamente comprometido com o sofrimento humano apresentando a mensagem do Médico Ferido (Isaías 53). Podemos descansar no Seu cuidado amoroso!

A comunhão na igreja pós pandemia será mais qualitativa e altamente comprometida com a vida dos seus membros. A qualidade da irmandade será mais excelente, cujos crentes levarão as cargas uns dos outros, cumprindo assim a Lei de Cristo (Gálatas 6.2). Uma igreja mais engajada na vida das pessoas mais pobres, procurando suprir suas necessidades em Cristo Jesus. Será uma comunidade mais solidária. Muito mais presente em seu contexto imediato. E a partir desse contexto, terá também uma consciência mais global (Mateus 28.18-20). Uma igreja radicalmente missionária.

Essa igreja após o período de isolamento social, estará mais preparada para a volta de Cristo. Terá compreendido, pela leitura meditativa dos textos sobre a volta do Senhor, a enorme relevância do “Maranata ou ora vem, Senhor Jesus”, que os cristãos primitivos apreciavam declarar nos encontros da Ceia do Senhor. A igreja olhará mais para o alto onde Cristo está assentado à destra de Deus Pai. Buscará mais as coisas do alto e não as que são aqui da terra. Será uma igreja mais desapegada das coisas materiais e dos oferecimentos do sistema chamado mundo (Colossenses 3.1-4; Atos 1.1-11). Uma comunidade evangélica no mundo, mas não do mundo (1 João 2.15-17).

A igreja pós pandemia usará mais as redes sociais, vendo-as como ferramentas muito eficientes e eficazes. Ela não as verá simplesmente como um mero entretenimento, mas como um meio de comunicação extremamente virtuoso para o testemunho do Evangelho de Cristo. Uma plataforma que pode ser aproveitada para a proclamação dos maravilhosos feitos do Senhor na História. Um meio de comunicação para desafiar as pessoas a atitudes e atos de solidariedade. Uma comunidade eclesiástica mobilizadora, catalizadora e transformadora em Cristo Jesus.

Uma comunidade eclesiástica que valorizará muito mais a família. Neste tempo de Covid-19 há muitas famílias fortalecendo seus laços de amor, submissão, obediência e honra. Famílias que estão buscando viver os valores do Reino de Deus expostos nas Escrituras. Há muitos núcleos familiares buscando o diálogo, a comunhão, fraternidade e solidariedade em suas atitudes e em seus atos. Tem sido um tempo precioso de adoração, educação cristã, curas significativas e convivência harmoniosa. Mas há também famílias passando por crises profundas, e a igreja deve ajudá-las.

Uma igreja também mais engajada na oração, na leitura consciente das Escrituras, no cuidado mútuo e na mordomia cristã, investindo com alegria na expansão do Reino de Deus (Filipenses 4.10-20). Essa igreja será muito mais forte na sua compreensão como Corpo Vivo de Cristo, cujos membros estarão mais alicerçados em amor. Sim, uma comunidade com um forte desejo de reunião, encontro e comunhão no Espírito Santo, valorizando o toque, o estar juntos. Aguardamos com alegria o nosso reencontro caracterizado pelo amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor! Enquanto esse tempo não chega, vamos nos comunicando utilizando todos os meios disponíveis sempre para a glória de Deus Pai! (1 Coríntios 10.31)

Oswaldo Luiz Gomes Jacob

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente

Links

Admin