// você está lendo...

Sem categoria

A IGREJA É IGREJA

A Igreja do Senhor Jesus não é caracterizada pelo número de membros que possui ou pelo seu gigantismo estrutural, pela organização, mas pelos traços distintos expostos no Novo Testamento. Temos a tendência de quantificar a Igreja. Dizemos: aquela igreja é muito grande, média, pequena ou muito pequena. A nossa visão tem obedecido ao principio do sucesso. Geralmente fazemos uma pergunta convencional de quantos membros tem determinada igreja. Podemos ter uma grande igreja em número, mas isto não define a igreja. O que a define é a sua obediência a Jesus Cristo, Aquele que a comprou com o Seu próprio sangue. A comunidade criada por Jesus deve ter as Suas características. Cada Eclésia tem, à luz das Escrituras, sua forma espiritual-ética-cultural de se expressar. A Assembleia dos santos deve viver a unidade do Espírito pelo vínculo da paz, pois temos um só Senhor, uma só fé e um só batismo (Efésios 4.1-6). O corpo de Cristo deve ser dinâmico e produtivo. É claro que o crescimento qualitativo traz o crescimento quantitativo. É lei de causa e efeito. Você e eu fazemos parte de uma comunidade de expressão e expansão. A sua missão é pregar todo o evangelho ao homem todo e em todo o lugar.

A Igreja existe porque o Senhor Jesus a criou para a Glória do Pai. A comunidade dos santos existe para fora, para avançar no mundo e ganhá-lo para Cristo Jesus. É a igreja de um só coração, uma só alma e um só propósito. A igreja é uma realidade por causa da adoração, do aprendizado da Palavra, da comunhão fraterna e do testemunho do evangelho de Cristo, que é o poder de Deus para a salvação de todo o que crê (Romanos 1.16). O Corpo Vivo de Cristo existe para expressar a sua fé ao mundo. A Igreja é constituída de discípulos de Jesus que evangelizam com amor e discipulam com à semelhança do Mestre. A Igreja é igreja para servir no caráter do seu Salvador e Senhor Jesus Cristo. Ela é o ambiente da aceitação, do perdão e da festa. É um ambiente de profunda alegria e singeleza de coração. É comunidade de gente humilde que deseja honrar o seu Senhor. Deseja ardentemente que Cristo Jesus seja exaltado entre as nações.

A Igreja é Igreja. Ela não é um museu para santos, mas um hospital para pecadores. Comunidade terapêutica. É uma assembléia educadora, formadora e empreendedora. O seu campo é o mundo. O seu poder é o do Espírito Santo. A sua diaconia pertence a Jesus Cristo. É a comunidade dos servos que servem com amor, alegria e compaixão. É sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus (1 Pedro 2.9,10). Seja grato a Deus por sua igreja, onde você pode servi-lO com profunda devoção. Trabalhe enquanto é dia. Aproveite todas as oportunidades na igreja local para que o nome de Jesus seja proclamado com o poder do Espírito Santo (Efésios 5.16). Não se acomode, mas trabalhe com amor, disciplina e zelo. Seja proativo e interativo. Obedeça à Grande Comissão deixada por Jesus (Mateus 28.18-20).

Não se esqueça: Floresça na igreja onde você está plantado. Não seja problema, mas solução. Trabalhe como um facilitador. Mobilize pessoas que sirvam motivadas pelo amor a Jesus e às almas perdidas. Forme líderes comprometidos com a mensagem da cruz, com o serviço abnegado do Mestre. Ore com e pelas pessoas. Aconselha-as. Ministre com convicção as Escrituras. Viva pela fé. Aja sempre com a humildade e mansidão do Senhor Jesus (Mateus 11.29). Não seja uma pessoa invejosa, mas se alegre com o sucesso dos outros. Como Jesus, procure fazer o bem onde quer que você esteja (Atos 10.38). Não busque cargos, mas cargas (Gálatas 6.2). Não almeje o pódio (arrogância), mas o chão, a humildade de Cristo. Ore e trabalhe para que a sua igreja seja perseverante na doutrina dos apóstolos, no partir, nas orações e que em cada alma haja temor (Atos 2.42-47). Que cada cristão seja mordomo, ecônomos na manutenção e expansão do Reino de Deus. Vivamos a unidade em Cristo Jesus. Oremos intensamente uns pelos outros a partir de um profundo senso de comunidade cristocêntrica. Como ensina John Stott: “Se afirmamos ser cristãos, devemos ser como Cristo”.

A Igreja é igreja quando é constituída de crentes visionários, missionários e revolucionários espirituais. A igreja é a comunidade da graça, do favor de Deus em Cristo para atender os necessitados. A Igreja pressupõe sacrifício vivo, santo e agradável a Deus como culto racional, lógico, coerente (Romanos 12.1,2). A igreja é graça derramada, compartilhada e aplicada às necessidades dos que sofrem. Graça nos relacionamentos e na resolução de conflitos. Como sou grato a Deus pela igreja novo-testamentária, engajada, comprometida com a salvação e discipulado das pessoas. A Igreja é igreja na manifestação dos milagres genuínos, a transformação de pessoas, que foram alcançadas para Cristo Jesus, o Senhor.

A igreja é igreja por causa da Pessoa e Obra de Cristo. Ela é família dos santos, concidadãos dos céus, edificada sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas (Efésios 2.19-22). Ela é aperfeiçoada na unidade preconizada por Jesus em Sua oração sacerdotal (João 17.20-24). A Igreja é igreja quando vive o Evangelho de Cristo em toda a sua expressão. A igreja de Jesus não mede esforços para trabalhar pela expansão do Reino de Deus. Louvo a Deus pela Igreja planejada na eternidade e implantada na História pelo Senhor Jesus Cristo. Ele deu a Sua vida pela Igreja. Ela deve revelar o amor, a humildade, a mansidão e a compaixão do Salvador. A Eclésia de Deus é chamada para desenvolver uma contracultura cristã. Como Igreja do Senhor Jesus Cristo, vivamos Seus ensinos e impactemos este mundo para a Glória de Deus Pai.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente