// você está lendo...

Sem categoria

A EXCELÊNCIA DA COMUNHÃO FRATERNAL

 

Jesus orou para que os Seus discípulos fossem um (João 17). Parece-me que está é uma oração que ainda não foi respondida. A vontade de Deus, nosso Pai, é que Seus filhos vivam em profunda comunhão, profunda cumplicidade (Sl 133). Jesus veio a este mundo para salvar os que creem e faze-los um. A Igreja nascente – chamada de Primitiva – viveu uma profunda e ampla comunhão (At 2.42-47; 4.32-37). Era uma igreja constituída de pessoas dependentes do Pai e interdependentes. Corpo Vivo de Cristo (1 Co 12.12-31).

Infelizmente o chamado povo evangélico não é unido. Cada um cuida do seu espaço e comunidade de acordo com os seus interesses. Líderes que são vaidosos e comprometidos com o seu status. Vivemos um tempo de teologia muito larga e muito rasa. Precisamos olhar para o Novo Testamento e edificarmos uma igreja com os seus fundamentos. Uma das características mais impressionantes da igreja primitiva era a excelência da comunhão fraternal, pois o povo estava junto e tinha tudo em comum. Havia um cuidado mútuo. A mutualidade estava centrada em Cristo – na Sua morte, na Sua ressurreição e na certeza da Sua vinda. Era uma igreja que olhava para o alto (dependência de Deus), para dentro de si mesma (confissão, quebrantamento), para o perdido e para a sociedade de um modo geral (evangelização). Uma comunidade de pessoas regeneradas, transformadas pela graça do Senhor e perdoadoras. Um hospital para pecadores.

Que as nossas igrejas sejam compostas de discípulos radicais, comprometidos com o Reino de Deus e seus valores. Igrejas que informam e formam em Cristo, o Senhor. Igrejas que tenham compromisso com tudo o que é verdadeiro, puro, justo, amável e de boa fama (Fil 4.8). Igrejas cheias do amor do Pai, da graça de Cristo e do poder do Espírito Santo. Igrejas fraternas que certamente valorizam muito mais as pessoas do que a sua estrutura. Organismo muito mais que organização. Que exteriorizam o amor fraterno. Igrejas que vivam a unidade de Cristo para testemunhar ao mundo o Seu amor e a Sua graça até que Ele volte.

Oswaldo Luiz Gomes Jacob, pastor.

Compartilhe e Aproveite:
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • del.icio.us
  • Live
  • Technorati
  • LinkedIn
  • Sphinn
  • email
  • Facebook

Comente